Com risco de surto de sarampo, cruzeiro com Wesley Safadão terá 10 mil vacinados

Ao menos 13 casos da doença foram confirmados em navio da MSC Seaview

Natália Cancian
Brasília

Em meio ao risco de um surto de sarampo, o Ministério da Saúde informou nesta quarta-feira (20) que irá vacinar ao menos 10 mil passageiros do MSC Seaview, um dos maiores navios de cruzeiro a transitarem na costa brasileira.

A medida ocorre após a confirmação de 13 casos da doença em tripulantes da embarcação, que reúne funcionários de diferentes nacionalidades. Outros seis casos permanecem em investigação. Inicialmente, a suspeita era de que os funcionários estivessem com rubéola. Exames, no entanto, acabaram por confirmar o vírus do sarampo.

A situação levou a um alerta entre autoridades de saúde diante da possibilidade de expansão da doença também para os passageiros do navio, que pode comportar 5.420 pessoas. Nos últimos dias, o navio foi palco de um show do cantor Wesley Safadão.

Segundo o ministério, apesar de ainda não haver casos suspeitos, passageiros que embarcaram no navio em Santos no dia 16 deste mês podem ter sido expostos ao vírus e vir a desenvolver sintomas da doença –daí a necessidade urgente de vacinação.

A estratégia, que visa o bloqueio de casos, começará a ser aplicada a partir deste quarta para passageiros de seis meses a 49 anos que deixam o barco em Santos, no litoral paulista. A estimativa é que 5.000 deixem o cruzeiro nesta data. Em seguida, outros 5.000 passageiros, previstos para embarcarem no mesmo dia, também serão vacinados.

A exceção valerá para aqueles que apresentarem comprovante de vacinação em dia. As ações serão feitas em conjunto com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e equipes de vigilância de São Paulo.
Em nota, o ministério alerta ainda aos passageiros que deixaram o barco nos últimos dias para que procurem imediatamente uma unidade de saúde caso identificarem sintomas da doença, como febre alta, dor de cabeça, manchas vermelhas, coriza e conjuntivite.

A MSC Cruzeiros informa que, logo após a identificação dos casos, membros da tripulação afetados foram encaminhados para observação e isolamento, com visitas diárias de equipe médica. Segundo a empresa, nove funcionários já se recuperaram e estão retomando as atividades. Os demais estão isolados em suas cabines, mas apresentam sinais de melhora.

Ainda por meio de nota, a empresa informa ter vacinado todos os funcionários entre os dias 18 e 19 deste mês e que não houve casos suspeitos entre hóspedes. Passageiros têm sido orientados a ficarem atentos sobre sinais de sarampo. 

"As operações do navio continuam funcionando normalmente. A programação de navegação não foi afetada", completa. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.