Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Jacarés fogem para ruas do Rio após forte chuva derrubar muro de sítio

Presença dos répteis em vias públicas da cidade foi divulgada em redes sociais

Anna Virginia Balloussier
Rio de Janeiro

Jacarés à solta no Rio: uma das cenas inusitadas do temporal que caiu sobre a cidade entre segunda (8) e terça-feira (9).

Aconteceu após o muro de um sítio na favela do Rola, em Santa Cruz (zona oeste carioca), desabar. Criados no local, os jacarés escaparam e, agora, estão sendo procurados pela Patrulha Ambiental, formada por guardas municipais e fiscais da Secretaria de Meio Ambiente da capital fluminense.

O chamado foi recebido pela Central 1746, serviço de atendimento aos cidadãos. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, "provavelmente [partiu] do dono do sítio". 

"Quanto à fuga dos jacarés, a equipe da Patrulha Ambiental já foi acionada para incluir a demanda do pedido de resgate dos animais na programação", diz nota enviada à Folha.

Possível empecilho na operação, destacado pela própria secretaria: "Vale esclarecer que a favela do Rola é uma comunidade de difícil acesso devido à presença do tráfico". 

A área é alvo de disputa entre milícia e traficantes. Em agosto, um traficante conhecido como Bad Boy, o Hevelton Nascimento Junior, foi encontrado morto numa rua do Rola. Suspeitou-se, então, que ele houvesse trocado o Comando Vermelho pelo lado dos milicianos.

Moradores relataram em redes sociais que alguns dos jacarés fujões foram achados na porta das casas da comunidade. Outro publicou uma foto de um deles atravessando uma rua no Recreio.

A imagem foi alvo de ironias na internet. "Jacarés. Enchente. Favela do Rola. Solta um combo surreal aí, lanchonete Dalí, e capricha na porção de batata", escreveu um internauta. Salvador Dalí é um dos líderes do movimento surrealista. 

Outro brincou que o povo da Barra da Tijuca, onde um dos répteis foi visto, "era tão besta que até os cachorros são da Lacoste". A grife tem um jacarezinho como logo.

De outra comunidade na zona oeste, a Cidade de Deus, vieram reclamações parecidas: a chuva trouxe "cobras e pequenos jacarés" para ruas e casas.

Outras cenas curiosas na cidade submersa: bombeiros de pé de pato num túnel na zona oeste chamado de Mergulhão, atrás de possíveis vítimas em carros debaixo d'água, e moradores da Rocinha filmando uma cascata que se formou na favela. Cantavam "Piscininha Amor", um dos hits desta temporada musical.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.