Descrição de chapéu Obituário Sandra Balbi (1952 - 2019)

Mortes: Jornalista, se dedicou a noticiar a economia de negócios no país

Sandra Balbi faleceu de câncer na última segunda-feira (29)

Mariana Zylberkan
São Paulo

A jornalista Sandra Balbi tinha costume de ler obituários em jornais e ensinou o hábito para a filha, Julia Balbi. A intenção era tomar conhecimento da morte de algum conhecido para ter tempo de prestar as últimas homenagens.

Por isso, quando foi procurada pela Folha, nesta terça-feira (30), algumas horas após a cerimônia de cremação da mãe, Julia fez questão de falar sobre ela, apesar do momento delicado. "É uma chance de homenageá-la mais uma vez". 

Sandra cresceu em Ponta Grossa (PR), mas foi na capital paulista onde viveu maior parte de sua vida e construiu sua carreira como jornalista de economia e negócios. 

No ano 2000, ajudou a implantar na Folha a seção Folhainvest, dedicada à cobertura do mercado financeiro, onde trabalhou até 2005. 

Sandra também exerceu o jornalismo de economia nas revistas Isto É, Exame e na sucursal paulistana do extinto Jornal do Brasil. 

Após passar pelos veículos da grande imprensa, Sandra se tornou editora da revista eletrônica Elas e Lucros. 

Jornalista Sandra Balbi faleceu aos 67 anos
Jornalista Sandra Balbi faleceu aos 67 anos - Reprodução/Facebook

Entre os colegas de trabalho, Sandra deixou a memória de uma pessoa generosa e dedicada à profissão, escolhida para dar vazão ao olhar curioso que sempre dedicou ao mundo ao seu redor.

“Passou pelo mundo em uma trajetória de solidariedade ao outro”, disse a amiga de longa data e também jornalista Marili Ribeiro. 

O jornalista Fabio Alves, que dividiu bancada com Sandra na sucursal do Jornal do Brasil e no Folhainvest, elogiou a elegância com que desenvolvia seus textos para o jornal. “Foi uma grande repórter e uma editora com senso aguçado para notícia”, disse. 

Nos últimos anos, a dedicação de Sandra era quase exclusiva à família e à neta, Valentina, 2, que povoava suas redes sociais com registros encantadores.

A filha embalou os últimos instantes de vida da mãe com vídeos recentes de Valentina, feitos com a câmera do celular, em que a menina canta a música "Alecrim Dourado", "a música da vovó Sandra", diz Julia. 

Sandra foi internada na manhã da última segunda-feira (29) em estágio terminal, após lutar por cerca de 12 anos contra um mieloma (tumor nas células plasmáticas).

Ela faleceu algumas horas depois, aos 67 anos, cercada pela família. 

Ela deixou os filhos Julia e Gabriel, o marido, Eduardo, e a neta, Valentina.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas​​ 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.