Ação na cracolândia gera confronto entre usuários e GCM

Não houve feridos ou detidos, segundo a PM; ruas no entorno foram interditadas

São Paulo

Uma ação no fluxo da cracolândia nesta sexta-feira (24) resultou em confronto entre usuários de crack e a Guarda Civil Metropolitana (GCM) e interditou ruas do centro de São Paulo. Não houve detidos ou feridos, segundo a Polícia Militar. 

A confusão começou por volta das 12h30, entre a rua Helvétia e a alameda Cleveland, ao lado da estação de trem Júlio Prestes.

Usuários da droga teriam reagido à abordagem de guardas civis metropolitanos, atirando pedaços de vidro e madeira. Às 13h15, a situação no local estava estabilizada. 

Agentes em frente ao fluxo da cracolândia, na região central de SP, após confronto
Agentes em frente ao fluxo da cracolândia, na região central de SP, após confronto - Júlia Zaremba/Folhapress

Em meio ao confronto, a PM interditou um trecho da alameda Nothmann e outro entre as avenidas Rio Branco e Duque de Caxias. O fluxo de veículos foi normalizado por volta das 13h20. O bloqueio gerou reflexo no trânsito da região. 

Em nota, a PM afirmou que foi acionada "após indivíduos desconhecidos arremessarem pedras contra equipes da Guarda Civil". A corporação disse ainda que "não houve intervenção da PM junto aos usuários de drogas".

Em 9 de maio, um confronto entre a GCM e usuários da droga terminou com uma mulher baleada na cabeça. Ela chegou a ser encaminhada para a Santa Casa, mas não resistiu ao ferimento e morreu horas depois.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.