Polícia prende casal de italianos suspeitos de tráfico no Ceará

Pousada era usada como depósito de drogas, de acordo com a investigação

São Paulo

A Polícia Civil do Ceará investiga a suposta relação de um casal de italianos, presos por tráfico de drogas na pousada de ambos nesta quarta-feira (29), com a máfia italiana em regiões turísticas do litoral nordestino. 

O casal e um foragido da Justiça foram presos após a polícia descobrir que a pousada dos estrangeiros era usada como depósito de drogas, em Paracuru (90 km de Fortaleza). 

Pousada em Paracuru (CE), que seria usada para tráfico de drogas, segundo a polícia
Pousada em Paracuru (CE), que seria usada para tráfico de drogas, segundo a polícia - Divulgação/SSP-CE

Segundo a SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social), gestão Camilo Sobreira de Santana (PT), os italianos estavam em situação ilegal no Brasil, porém não respondiam ainda por nenhum crime. A polícia investiga sobre a identidade deles, pois há a suspeita de que tenham usado documentos falsos. 

Ainda na quarta-feira, em uma ação conjunta entre as policiais Civil e Militar do Ceará, foram encontradas porções de cocaína, crack e maconha, além de balanças de precisão, embalagens, dinheiro, computadores e relógios na pousada dos italianos. A quantidade de drogas apreendidas não foi informada. 

Segundo o delegado Régis Pimentel, a italiana, de 53 anos, o italiano, de 54, e o foragido, 34, foram indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. A defesa deles não foi encontrada pela reportagem.

“Após a prisão do casal, mais delegados entraram no caso comigo e passamos a trocar informações no sentido de estabelecer uma conexão de atuação do casal em atividades criminosas em outros municípios cearenses”, afirmou o policial.

A investigação preliminar apontou, ainda segundo o delegado, que o casal atua em nome de uma máfia italiana especializada em tráfico de drogas. O nome da máfia, no entanto, não foi divulgado.

“A investigação ainda está embrionária. Preciso verificar a real identidade do casal”, disse o delegado, acrescentando que “a especialidade do grupo criminoso é o tráfico de drogas em áreas turísticas”. A Polícia Federal será oficiada sobre a situação de imigração do casal.

Um policial acrescentou, em condição de anonimato, que os italianos agiam em quase todo o litoral cearense, que tem aproximadamente 570 km de extensão.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.