Sexto suspeito de participar de chacina em Belém se entrega à polícia

Cabo é um dos quatro policiais militares suspeitos de envolvimento no crime

Rio de Janeiro

O sexto suspeito de envolvimento na chacina que deixou 11 mortos em Belém, no Pará, no último domingo (19), se entregou neste sábado (25) à Divisão de Homicídios da Polícia Civil. O cabo José Maria da Silva Noronha é um dos quatro policiais militares suspeitos de participação no crime. 

Outros dois policiais já haviam se entregado: Wellington Almeida Oliveira e Pedro Josimar Nogueira da Silva. Ainda estão foragidos o PM Fernandes de Lima e um homem identificado como "Diel".

A Polícia Civil informou que as investigações já definiram duas possíveis motivações para o crime, mantidas em sigilo, e que o inquérito deve ser concluído em dez dias.

Familiares se abraçam e choram em meio a policiais
Onze são mortos em chacina em bar de Belém - Cláudio Pinheiro/O Imparcia

O crime ocorreu na tarde do dia 19, em um bar no bairro Guamá, na periferia de Belém. Segundo a polícia, o local é um conhecido ponto de consumo e venda de drogas. 

No total, foram mortos seis homens e cinco mulheres. Os corpos ficaram espalhados pelo local, alguns deles com drogas.

Os criminosos chegaram ao bar em um carro Voyage prata e em três motos e iniciaram os disparos no estabelecimento. 

Além dos 11 mortos, uma 12ª vítima que foi baleada, um homem, sobreviveu e foi socorrido à UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.