Motorista atropela morador de rua que dormia em calçada no Acre

Ministério Público pede inquérito policial para investigar 'tentativa de homicídio'

São Paulo

O morador de rua José Penha da Silva, 49, foi atropelado por uma caminhonete enquanto dormia na calçada, em frente a uma igreja, durante a madrugada da quinta-feira (27) em Rio Branco, no Acre.

Imagens de câmeras de segurança mostram que pouco depois das 4h da manhã uma caminhonete Hilux branca passa em frente ao local onde Penha dormia. Na sequência, o veículo volta de ré e passa por cima das pernas de Penha e entra na igreja, quebrando suas portas de vidro.

O pastor da igreja, Gilberto Cabral, recebeu uma ligação pouco depois do ocorrido e correu para o local.

"Ligaram-me dizendo que um carro tinha quebrado tudo na igreja, mas quando eu cheguei lá vi o Penha chorando, reclamando de dor na perna. Levei-o ao pronto-socorro. Ele dizia que doía muito, mas não chegou a quebrar a perna. Machucou, ficou inchada", diz Cabral.

Ele diz que horas depois encontrou Penha, que já havia recebido alta do hospital. Cabral diz que registrou um boletim de ocorrência sobre o caso. Segundo ele, o motorista ainda não foi encontrado e ele ainda não teve retorno das autoridades sobre as investigações. Ele diz que uma testemunha anotou a placa do veículo, e que ele repassou as informações para a polícia.

A filha de Penha, Rachele Firmo da Silva, 30, diz que o pai é dependente químico e dorme alguns dias na casa dela e também de irmãos dela, revezando com o período que passa na rua.

"Foi uma barbaridade o que fizeram. Estou chorando desde que soube do que aconteceu", diz. Ela também afirma que o motorista do veículo não foi encontrado e que a polícia não entrou em contato com ela. "A comunidade toda está abalada."

Nesta sexta-feira (28), o Ministério Público do Acre pediu a instauração de um inquérito policial com o propósito de investigar, segundo nota, o crime como tentativa de homicídio.

A Folha procurou a assessoria de imprensa da Prefeitura de Rio Branco e a Secretaria de Segurança Pública do Acre para saber sobre do andamento das investigações, mas não teve retorno até a publicação desta matéria. ​

Igreja teve pedaço do muro derrubado e portas estilhaçadas por caminhonete
Igreja teve pedaço do muro derrubado e portas estilhaçadas por caminhonete - Arquivo Pessoal
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.