Descrição de chapéu Obituário Rodrigo Martins dos Reis (1984 - 2019)

Mortes: Líder comunitário, brigou por serviços públicos no bairro

Rodrigo Reis ajudou a conseguir nova UBS na zona leste; ele morreu em acidente de moto

Artur Rodrigues
São Paulo

O Jardim Helian, na região de Itaquera (zona leste de SP), fica longe o suficiente do centro para se encaixar no tipo de lugar onde os serviços públicos são mais difíceis de se conseguir, do tapa-buraco a uma consulta médica. 

O líder comunitário Rodrigo Martins dos Reis não queria sair do Jardim Helian para ter acesso a esses direitos. Preferiu mudar a realidade do bairro onde cresceu. 

O interesse pela ação comunitária começou na adolescência, quando Rodrigo entrou para a Pastoral Juventude da Igreja Católica. Ali, jovens como ele realizavam obras sociais e também aprendiam a fazer perguntas --no caso dele, sobre o abandono do bairro por parte do poder público. 

A campanha contra a precariedade de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) fez com que Rodrigo se engajasse de vez na Associação dos Moradores do Jardim Helian. 

Rodrigos Martins dos Reis protesta contra precariedade de UBS do bairro
Rodrigos Martins dos Reis protesta contra precariedade de UBS do bairro - Arquivo Pessoal

O posto de saúde chegou a funcionar em um pequeno sobrado, com a população aglomerada na recepção improvisada na garagem do imóvel.

Em 2017, depois mais de uma década, finalmente uma unidade adequada teve a obra concluída no bairro. "A gente viu que quando se organiza consegue fazer valer os nossos direitos. Agora temos o próximo passo, que é a creche", disse Rodrigo na ocasião, ao site Rede Brasil Atual. 

O historiador Antonio Sérgio de Lima, também integrante da associação de moradores, afirma que as conquistas das quais Rodrigo participou vão da manutenção do transporte público escolar no bairro à volta de uma torre de telefonia móvel. 

Formado em serviço social, o líder comunitário fazia curso de extensão em políticas públicas na Unifesp e trabalhava como assessor parlamentar do deputado federal Alexandre Padilha (PT), a quem conheceu no período em que lutava pela construção da UBS. 

No domingo (30), após um acidente de motocicleta, Rodrigo morreu. Tinha 35 anos e dois filhos. Na nota em que lamenta sua morte, a Unifesp o define como "incansável lutador".


coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas​​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.