Livre das laçadas, paquera em Barretos tem fantasia e presente

64ª Festa do Peão de Boiadeiro, em SP, oferece até 'casamento' com cerveja

Marcelo Toledo
Barretos (SP)

Foram-se as noites das indelicadas laçadas entre os espectadores da tradicional Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos.

Proibido desde a década passada tanto dentro do Parque do Peão, recinto que abriga a festa, quanto nas ruas da cidade a 423 km de São Paulo, o método abusivo deu lugar a outras estratégias de paquera entre o público, como fantasiar-se, presentear com rosas ou coraçõezinhos e dançar em cima dos bancos com plaquinhas com frases delicadas.

O veto ao laço não é o único no principal evento sertanejo do país. Também no camping do parque, local que tradicionalmente é marcado por churrascos, bebida e stripteases até durante o dia, os avisos de proibição à nudez parcial ou total foram espalhados pela organização nos últimos anos.

Mas tudo isso é driblado com criatividade e ousadia, e namoros estão até se transformando em “casamentos” na feira comercial do parque.

Foi o que fez um grupo de amigos de Belo Horizonte, que desde a última quinta-feira (15) vai ao local com cocares indígenas. “Facilita muito [as cantadas], as mulheres é que estão chegando na gente com esses cocares”, disse Caio Cesar Silva Santos, 29, um dos fantasiados que usavam, além do adereço, camisetas e shorts. Na quinta, o traje foi social. Com cocar, claro.

O público que frequenta a festa é majoritariamente masculino (59%), segundo duas pesquisas feitas nos últimos dez anos por Os Independentes —associação que organiza a festa—, e vai à festa com amigos. Só 13,7% dos visitantes vão com namorados ou cônjuges.

O Parque do Peão tem quatro ambientes: estádio de rodeios, ranchos, camping e feira comercial. O último concentra três palcos, bares e praça de alimentação e é formado por ruas que são locais de ferveção, principalmente após o término dos shows nos principais palcos.

Nelas, grupos de amigos montam caixas de som gigantes com músicas sertanejas ou funk, e tentam atrair a atenção das mulheres com dancinhas e plaquinhas com recados.

Apesar disso, as solteiras dizem que a situação não está fácil. As nutricionistas Isadora Jardim, 25, e Débora Pinheiro, 26, que moram em Barretos há pouco tempo, disseram faltar “homem de qualidade”. “Não está boa, ninguém veio conversar comigo”, disse Isadora. 

Uma alternativa a que recorrem os festeiros, caso o xaveco não funcione, são os presentes. Vendedores oferecem, pelas ruas da feira, rosas artificiais a R$ 10 cada uma. Com um coração de pelúcia, o mimo fica em R$ 15.

Um vendedor que veio de Santa Catarina reclamou na noite de sexta (16) do baixo movimento nas vendas nos dois primeiros dias da festa, mas disse crer em melhora.

“Nosso trabalho também rende mais na madrugada, quando o sujeito percebe que não vai conseguir nada se não oferecer uma rosa. É a última cartada do sujeito”, disse o vendedor Juan Portillo.

Há também quem pense em só curtir a festa e saia “casado” do Parque do Peão, como os bancários Francisco Fernandes e Tatiane Froehlich, de Curitiba. Juntos há oito anos, aproveitaram a quinta-feira para se casar numa capela de mentira montada no parque por uma cervejaria patrocinadora do local.

Foi o primeiro casal a ser abençoado e prometer fidelidade e amor com ou sem cerveja no casamento. 

Também se “casaram” Andréia Lopes e Gilson Ronaldo da Cruz, de Carmo do Rio Claro (MG), namorados há dez anos. “Falta acabar nossa casa ainda, mas quem sabe?”, disse ele ao ser questionado se o casamento fictício poderia ser um incentivo ao matrimônio real.

A festa terá mais de cem shows e seis competições de montarias em touros

Neste domingo (18), haverá a final do rodeio interestadual —por equipes—, que classificará os quatro peões do estado vencedor e o competidor com maior nota na disputa para o Barretos International Rodeo, que começará na quinta (22) com peões de Brasil, EUA e Canadá.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), durante montaria na Festa do Peão de Barretos
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), durante montaria na Festa do Peão de Barretos - Ricardo Benichio/Folhapress

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.