Palco 'raiz' em Barretos reúne shows para fiéis da música sertaneja

Espaço reservado à tradição caipira fica ao lado de estádio para estrelas

Marcelo Toledo
Barretos (SP)

A poucos passos do estádio de rodeios que tradicionalmente fica superlotado nos finais de semana da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, um grupo que não chegava a 20 pessoas acompanhava no início da noite de sexta (16) o violeiro Rancharia tocando músicas sertanejas raiz num palco com zero glamour.

Em sua maioria formado por artistas que se apresentariam ou já tinham tocado no espaço no dia ou amigos e familiares deles, o pequeno público é a regra do local, que há 18 anos existe na festa —que está em sua 64ª edição— e tem como objetivo preservar as tradições caipiras, evitando instrumentos elétricos e onde é totalmente proibido tocar qualquer canção que se assemelhe ao sertanejo universitário. Se tocar, o show para na hora e o artista é convidado a deixar o espaço. Já viola, violão e sanfona são muito bem-vindos.

Com isso, Pedro Bento & Zé da Estrada, Tião Carreiro & Pardinho e Zilo & Zalo são algumas das figuras fáceis no repertório musical dos artistas que se apresentam no palco, em meio a uma pequena mata. Eles não recebem nada para se apresentar, arcam com gastos de transporte até Barretos (a 423 km de São Paulo) e passam por uma peneira para serem aprovados.

“São todos profissionais, não é algo parecido com karaokê. Fazemos o filtro justamente para evitar que algum amador queira se apresentar. Já desliguei o microfone num show por não ter as regras respeitadas”, disse o produtor artístico Luiz Maya, responsável pelo palco.

Na última quinta-feira (15), primeiro dia da Festa do Peão de Barretos, o palco não teve apresentações. Motivo: o eletricista não foi ao local ligar o som.

Serão ao menos 35 shows até o dia 25, quando a festa termina —o espaço funciona de quinta a domingo.

“Se tiver uma pessoa só, é a mesma coisa, não tem problema. Estou tocando em Barretos, e é por amor”, disse Rancharia, da homônima cidade paulista.

Ele gravou um CD com o hoje aposentado locutor de rodeios Asa Branca e o distribuiu a alguns presentes na mata.

O maior público já visto no local foi de 2.000 pessoas, segundo Maya. “O objetivo é resgatar a música, tendo ou não alguém. Me enriquece porque dou o melhor de mim para uma causa que acredito, que é a cultura”, disse.

Se o produtor controla os bastidores do “raízes sertanejas”, o palco é comandado pela advogada e comendadora das tradições sertanejas Helenice Cunha, que deixou a profissão para se dedicar às carreiras de cantora e apresentadora.

Com uma potente voz, faz o som do palco ser ouvido em outros recantos do Parque do Peão. Além da apresentação propriamente dita, Maya diz que ela, que fica no palco praticamente o tempo todo, entra em cena quando percebe que algum cantor está deixando o público ir embora ou não está “segurando” o show.

O amor pela música, conta ela, veio do bisavô, que o passou para as gerações seguintes. “Luto para a música raiz manter-se viva. Não é música, canto poesia, na verdade”, disse.

Maya conta que em seu palco já passaram três artistas que se apresentaram no global The Voice Brasil e nomes como a dupla Lucas Reis & Thacio, que fará show no segundo principal palco da festa barretense na terça-feira (20).

Rancharia, 43, que toca no palco há dez anos, sonha em caminhar mais alguns passos e tocar no estádio de rodeios do parque, onde se apresentariam no mesmo dia Ivete Sangalo, Felipe Araújo, Léo Santana e Kevinho.

“Tenho [o sonho], quem não tem? Se Deus quiser dará certo, Deus prepara tudo”, disse.

Frequentadores ouvidos pela Folha dizem que o espaço pode ser o menor da festa, mas só em tamanho, não em qualidade.

“Esse tipo de música só tem aqui. Se abrirem para outros estilos não precisará mais dele, ficará igual aos outros palcos”, disse o vendedor João Luis Silva, que aproveitou uma ida ao sanitário próximo para ouvir uma música.

A Festa do Peão de Barretos terá mais de cem shows distribuídos em cinco palcos —sem contar o de raízes sertanejas— e seis competições de montarias em touros até o próximo dia 25. A principal prova será o Barretos International Rodeo, que começará na quinta-feira (22) com peões de Brasil, EUA e Canadá.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.