Centro de São Paulo ganha nova leva de bicicletas do Itaú

Vinte e duas novas estações foram inauguradas na região na última semana

São Paulo

As estações laranjas de bicicleta da Bike Sampa, do banco Itaú-Unibanco, estão de volta ao centro de São Paulo. Após uma reestruturação do sistema e a troca da empresa que faz a operação do aluguel de bicicletas, 22 novas estações foram inauguradas na região central de São Paulo na última semana. 

As novas estações são: Santa Madalena e Herculano de Freitas, na Bela Vista; praça Roosevelt e avenida São João, perto do Metrô República; largo São Francisco, próximo ao Metrô Sé; rua Luís Coelho, no Jardim Paulista; e Metrô Santa Cecilia, Mackenzie, Itambé, Parque Buenos Aires, Jaguaribe, Albuquerque Lins, Carlos Sampaio, avenida Vergueiro, rua dos Belgas, rua Conselheiro Ramalho, rua Rocha, rua Pedro Taques e rua Pernambuco.

Outras três estações foram instaladas na região da Vila Mariana na última semana: av. Sargento Mario Kozel Filho, rua Comandante Ismael Guilherme e na rua Bagé.

O modelo de empréstimo de bicicletas tem 260 estações na cidade.

A expansão das estações de bicicleta ocorre em meio a uma discussão sobre a divulgação do novo Plano Cicloviário de São Paulo, que prevê 173 km de novas vias e a reforma de outros 310 km. O plano está praticamente pronto, mas sua divulgação está sendo prorrogada pela gestão Bruno Covas (PSDB), enquanto a prefeitura recebe sugestões de vereadores aliados sobre quais trechos de vias para bicicletas deveriam ser retirados.

Inaugurado em 2012, o serviço espalhou pela cidade estações laranjas, a cor do Itaú, para o aluguel de bicicletas. Um acordo com a prefeitura de São Paulo para o uso desses espaços vigorou até 2015. Depois disso, uma concorrência chegou a ser feita para decidir qual empresa tomaria conta do serviço. Mas o processo foi questionado pelo TCM. 

No limbo, nenhuma estação foi criada, o serviço foi prejudicado e usuários não conseguiam encontrar bicicletas em algumas das estações. 

Em 2017, uma nova operadora, a Tembici, assumiu o serviço do banco. No ano passado, o programa foi relançado e agora as estações estão sendo instaladas. Até as inaugurações da última semana, quase todas as estações estavam na zona oeste, no eixo da avenida Faria Lima. 

Para usar o serviço, o ciclista deve criar uma conta no site ou aplicativo do Bike Sampa. Os planos variam de R$ 8 a R$ 160. Ainda não funciona o sistema prometido pela prefeitura de liberar as bicicletas com o Bilhete Único. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.