Descrição de chapéu Obituário Omana Kasongo Ngandu (1965 - 2019)

Mortes: Defendeu os direitos dos refugiados com afinco

Omana Kasongo Ngandu chegou a ser preso e torturado quando vivia no Congo

Patrícia Pasquini
São Paulo

Abraçar a causa dos direitos humanos quase custou a vida do Omana Kasongo Ngandu  —conhecido como Omana Petench—, quando o ativista, que lutou em defesa de mulheres e crianças das diversas formas de violação em sua terra natal, vivia na República Democrática do Congo, onde nasceu.

Lá, formou-se em letras e cultura africana pela Universidade Nacional de Pedagogia de Kinshasa e atuou como professor universitário.

Após o doutorado em direitos humanos, tornou-se ativista e fundou uma ONG.

O refugiado Omana Kasongo Ngandu
O refugiado Omana Kasongo Ngandu - Arquivo pessoal


Por causa do trabalho, foi preso, torturado e teve a filha mais velha assassinada. Em 2013, graças a ajuda de um médico brasileiro, buscou refúgio em São Paulo. 

Após três anos e meio, tirou a família de um campo de refugiados no Quênia e a trouxe para a capital paulista.

Passou por alguns empregos, mas como sentia falta do engajamento em projetos sociais, se envolveu com algumas ONGs até fundar a Mungazi, em 2015.

A sede funciona na garagem da casa em que morou, na Vila Matilde (zona leste). “A Mungazi era a vida dele. Acolhia a todos e quando necessário se mobilizava para ajudar algum refugiado em situação crítica”, conta a coordenadora da ONG, Gabriela Cotta Pereira, 23.

Símbolo de resistência, preservava a alegria mesmo passando por dissabores. “Ele dizia que todo acontecimento ruim o remetia às situações vividas no Congo e por isso nunca permitiria que coisas menores tirassem o seu sorriso”, diz Pereira.

Omana Kasongo Ngandu morreu dia 18 de setembro, aos 53 anos, por problemas no fígado. Deixa esposa 
e cinco filhos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.