Descrição de chapéu Obituário José Augusto Dias Júnior (1961 - 2019)

Mortes: Professor, contou a história até dos golpes no Brasil

Entusiasmado, José Augusto Dias Júnior buscava ir além da aula de história tradicional

Júlia Zaremba
São Paulo

História contemporânea, da comunicação, do cinema, do futebol, da cultura pop e até dos golpes. José Augusto se interessava por toda a sorte de pesquisas e registros do passado.

O historiador lecionou por mais de dez anos na Faculdade Cásper Líbero, na região central de São Paulo.

A cordialidade e a capacidade de ouvir eram as suas marcas registradas, diz Welington Andrade, diretor da instituição.

 
José Augusto Dias Jr. (1961-2019) - Reprodução

Para o amigo de longa data Luis Mauro Martino, a alegria e o bom humor eram suas características: “Era um cara muito para cima. Deixava você bem”, diz ele, que já foi presenteado por José com uma camisa do personagem Darth Vader, de “Star Wars”.

Estudantes o descrevem como um professor entusiasmado, que buscava ir além da aula de história tradicional. “Ele passava trabalhos com tema livre. Queria ver onde a gente iria aplicar os conceitos que ele ensinou. Que a gente fizesse algo diferente”, lembra o ex-aluno Érico Lotufo.

Também mesclava conteúdo com música (um aluno lembra, por exemplo, que, em uma aula sobre a Irlanda, citou uma música da banda U2), vídeos e livros. 

Um dos momentos mais marcantes de sua carreira foi quando lançou o livro “Os Contos e os Vigários”, em 2011, que traça uma história cultural do Brasil a partir de golpes.

Um dos casos relatados é de um jovem sergipano que oferecia terrenos na Lua, em meio à chegada do homem ao espaço, e conseguiu fechar negócio com dois fazendeiros. 

José era também um grande fã de charges —ele mesmo fora cartunista no início da carreira. 
Morreu de câncer, aos 58 anos, em 27 de agosto. Deixa a mãe e a irmã.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas​​

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.