Temporal com granizo suspende show e causa estragos no PR

Chuvas devem continuar nesta quinta-feira por todo o estado

Katna Baran
Curitiba

Uma forte chuva com granizo e vendavais causou diversos estragos em Curitiba, região metropolitana e outras cidades da metade leste do Paraná na noite desta quarta-feira (18). A previsão desta quinta (19) é de novos temporais por todo o estado.

Segundo o Instituto Meteorológico Simepar, a chuva foi rápida e intensa. Uma das estações de medição, localizada no bairro Jardim das Américas, na capital, registrou 21,6 milímetros de água em apenas 15 minutos, por volta das 19h, num total de 33 milímetros de precipitação. As rajadas de vento chegaram a 65 km/h.

O show da banda Europe, dentro do festival Rock ao Vivo, que ocorria na Pedreira Paulo Leminski, teve que ser interrompido por volta de 18h30.

“Foi questão de minutos. A chuva de granizo veio muito rápido e com tudo. O pessoal correu para debaixo das escadas de emergência e banheiros. Foi uma loucura”, conta a professora Ana Maria Mazepa, que estava na Pedreira.

As apresentações, com as bandas Whitesnake e Scorpions, foram retomadas quando a chuva diminuiu e depois que as equipes secaram o palco e os equipamentos. O músico David Coverdale, da Whitesnake, compartilhou nas redes sociais dois vídeos do episódio.

Chuva com granizo interrompe show em Curitiba
Chuva com granizo interrompe show em Curitiba - Reprodução

Ao menos dois supermercados do bairro Bigorrilho tiveram prejuízos. O teto de ambos não comportou a força da água e acabou cedendo, fazendo a água entrar para dentro dos ambientes, como mostram alguns vídeos.

Em um colégio particular da região, crianças ficaram ilhadas pela chuva. Outros vídeos mostram que a estrutura da escola também foi danificada.

Dois hospitais, um no bairro Mercês, em Curitiba, e outro em Campo Largo, região metropolitana da capital, tiveram o mesmo problema e foram obrigados a atender os pacientes com água invadindo os espaços de atendimento.

Em todo o Paraná, a Defesa Civil contabilizou 9.746 pessoas atingidas e danos a 2.808 casas, em 17 cidades da região metropolitana, campos gerais, centro e centro-Sul do Paraná. Até então, 29 pessoas estão desalojadas e oito desabrigadas.

A cidade mais atingida foi Carambeí, nos Campos Gerais, onde 1.500 casas foram danificadas. Já na região da capital, apenas Curitiba e São José dos Pinhais somaram 800 residências atingidas, com 3.200 pessoas afetadas. Em Piraquara, uma casa ficou totalmente destruída.

Segundo a prefeitura da capital, foram registradas 52 solicitações de quedas de árvores e galhos grandes.

Ainda na manhã desta quinta, a prefeitura informou que 35 semáforos estão afetados com a queda de energia em alguns pontos da cidade. Os bairros mais atingidos são Boa Vista, Bacacheri, Cabral, Mercês e Rebouças. Também há pontos de alagamento em vias, com ao menos um ponto de interdição total, no Água Verde.

Duas escolas municipais suspenderam as atividades nesta quinta por conta dos estragos. Também foram atingidos alguns equipamentos de lazer e esporte da cidade.

De acordo com o Simepar, o temporal deve continuar nesta quinta-feira por todo o Paraná, com incidência de raios e rajadas de vento que variam de moderada a forte.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.