Temporal com granizo suspende show e causa estragos no PR

Chuvas devem continuar nesta quinta-feira por todo o estado

Curitiba

Uma forte chuva com granizo e vendavais causou diversos estragos em Curitiba, região metropolitana e outras cidades da metade leste do Paraná na noite desta quarta-feira (18). A previsão desta quinta (19) é de novos temporais por todo o estado.

Segundo o Instituto Meteorol√≥gico Simepar, a chuva foi r√°pida e intensa. Uma das esta√ß√Ķes de medi√ß√£o, localizada no bairro Jardim das Am√©ricas, na capital, registrou 21,6 mil√≠metros de √°gua em apenas 15 minutos, por volta das 19h, num total de 33 mil√≠metros de precipita√ß√£o. As rajadas de vento chegaram a 65 km/h.

O show da banda Europe, dentro do festival Rock ao Vivo, que ocorria na Pedreira Paulo Leminski, teve que ser interrompido por volta de 18h30.

‚ÄúFoi quest√£o de minutos. A chuva de granizo veio muito r√°pido e com tudo. O pessoal correu para debaixo das escadas de emerg√™ncia e banheiros. Foi uma loucura‚ÄĚ, conta a professora Ana Maria Mazepa, que estava na Pedreira.

As apresenta√ß√Ķes, com as bandas Whitesnake e Scorpions, foram retomadas quando a chuva diminuiu e depois que as equipes secaram o palco e os equipamentos. O m√ļsico David Coverdale, da Whitesnake, compartilhou nas redes sociais dois v√≠deos do epis√≥dio.

Chuva com granizo interrompe show em Curitiba
Chuva com granizo interrompe show em Curitiba - Reprodução

Ao menos dois supermercados do bairro Bigorrilho tiveram prejuízos. O teto de ambos não comportou a força da água e acabou cedendo, fazendo a água entrar para dentro dos ambientes, como mostram alguns vídeos.

Em um colégio particular da região, crianças ficaram ilhadas pela chuva. Outros vídeos mostram que a estrutura da escola também foi danificada.

Dois hospitais, um no bairro Mercês, em Curitiba, e outro em Campo Largo, região metropolitana da capital, tiveram o mesmo problema e foram obrigados a atender os pacientes com água invadindo os espaços de atendimento.

Em todo o Paraná, a Defesa Civil contabilizou 9.746 pessoas atingidas e danos a 2.808 casas, em 17 cidades da região metropolitana, campos gerais, centro e centro-Sul do Paraná. Até então, 29 pessoas estão desalojadas e oito desabrigadas.

A cidade mais atingida foi Carambeí, nos Campos Gerais, onde 1.500 casas foram danificadas. Já na região da capital, apenas Curitiba e São José dos Pinhais somaram 800 residências atingidas, com 3.200 pessoas afetadas. Em Piraquara, uma casa ficou totalmente destruída.

Segundo a prefeitura da capital, foram registradas 52 solicita√ß√Ķes de quedas de √°rvores e galhos grandes.

Ainda na manh√£ desta quinta, a prefeitura informou que 35 sem√°foros est√£o afetados com a queda de energia em alguns pontos da cidade. Os bairros mais atingidos s√£o Boa Vista, Bacacheri, Cabral, Merc√™s e Rebou√ßas. Tamb√©m h√° pontos de alagamento em vias, com ao menos um ponto de interdi√ß√£o total, no √Āgua Verde.

Duas escolas municipais suspenderam as atividades nesta quinta por conta dos estragos. Também foram atingidos alguns equipamentos de lazer e esporte da cidade.

De acordo com o Simepar, o temporal deve continuar nesta quinta-feira por todo o Paraná, com incidência de raios e rajadas de vento que variam de moderada a forte.

Tópicos relacionados

Coment√°rios

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.