Trens se chocam e deixam 37 pessoas feridas em Fortaleza

Os dois maquinistas ficaram presos às ferragens e foram socorridos em estado grave

Aliny Gama
Colaboração para o UOL, de Maceió

Uma colisão frontal entre dois VLTs (Veículos Leves sobre Trilhos) do metrô de Fortaleza (CE) deixou 37 pessoas feridas no final da manhã de hoje (28). Os dois maquinistas ficaram presos às ferragens e foram socorridos em estado grave, segundo o Corpo de Bombeiros.

O acidente ocorreu próximo à estação Borges de Melo, nos trilhos em paralelo à avenida Aguanambi, no bairro de Fátima. Ainda não se sabe as causas da colisão. Os trens faziam a linha Parangaba / Mucuripe e Mucuripe / Parangaba.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de urgência) prestaram os primeiros socorros às vítimas. Além dos maquinistas em estado grave, outras sete pessoas tiveram ferimentos intermediários. As demais tiveram ferimentos leves.

Trens colidiram em Fortaleza, na manhã deste sábado (28)
Trens colidiram em Fortaleza, na manhã deste sábado (28) - Reprodução/UOL

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os maquinistas foram regatados em estado vermelho e amarelo, com ferimentos nos membros inferiores. O primeiro maquinista foi retirado das ferragens às 12h50 e o segundo às 13h15. Apenas um deles estava acordado e orientado.

As vítimas do acidente foram levadas para os hospitais Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza, e para os Frotinha da cidade de Parangaba e de Messejana, na região metropolitana. Os hospitais ainda não informaram o estado de saúde das vítimas que estão em atendimento.

Algumas vidraças foram quebradas por passageiros que saíram dos trens pelas saídas de emergência antes da chegada do socorro. Houve vazamento de combustível dos VLTs e as vítimas que estavam andando foram orientadas a se afastarem dos trens.

O UOL, empresa do Grupo Folha, tentou contado com a Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos (Metrofor), mas até a publicação deste texto não obteve retorno.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.