Morre quarto bombeiro ferido em boate do Rio

Rafael Magalhães Frauches Alves estava internado em estado grave desde sexta-feira. Corporação investiga causa das mortes

São Paulo

O sargento Rafael Magalhães Frauches Alves, do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, morreu na madrugada deste domingo (20) no Hospital Central Aristarcho Pessoa, onde estava internado em estado grave após atuar no combate ao incêndio na boate Quatro por Quatro, no centro do Rio.

Outros três bombeiros morreram no incêndio ocorrido na sexta-feira (18): os cabos Klerton Gonçalves de Araújo e José Pereira de Sá Neto e o sargento Geraldo Alves Ribeiro. Os três foram enterrados no sábado (19). 

Um quinto bombeiro, o capitão David Mont´Serrat Vieira da Cunha, está internado em estado estável na unidade hospitalar da corporação.

Outro bombeiro ferido, o capitão Thiago Agostinho Dias, já recebeu alta hospitalar. 

O fogo começou por volta das 11h30 e os prédios do entorno precisaram ser evacuados. O edifício tem quatro andares e fica em uma área comercial movimentada, na rua Buenos Aires. 

A corporação vai abrir uma sindicância para apurar as causas das mortes.

Em nota, o Corpo de Bombeiros prestou solidariedade aos familiares e amigos das vítimas. 

"Nosso pesar e nossa continência a estes militares que morreram cumprindo a valorosa missão que escolheram. Serão lembrados como verdadeiros heróis", afirmou o comandante-geral da corporação, coronel Roberto Robadey Jr. 

O governador Wilson Witzel (PSC) lamentou as mortes e decretou luto de três dias no estado. "São heróis que perderam suas vidas cumprindo o seu dever", escreveu. "Ordenei rigorosa apuração dos fatos que resultaram nesta tragédia. Presto solidariedade às famílias das vítimas. Que Deus os receba e abençoe."

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.