Descrição de chapéu Obituário Ney Geraldo Borges (1965 - 2019)

Mortes: Deixou como legado a importância da amizade

Ney Geraldo Borges foi diretor técnico do Sebrae e chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Cultura de Goiás

São Paulo

A dedicação que o advogado e administrador de empresas Ney Geraldo Borges admirava era aquela dispensada aos amigos.

A consultora de negócios de alimentação, a esposa Fernanda Fernandes, 36, conta que ele achava necessário valorizar a amizade, o que era tradição familiar. Tinha 60 melhores amigos, todos presentes e ativos.

A vida mostrou que ele estava certo. Foram os amigos que deram força nos períodos em que precisou lutar bravamente contra o câncer cerebral. Chegou a ter 13 tumores em diferentes regiões da cabeça.

Ney Geraldo Borges (1965-2019)
Ney Geraldo Borges (1965-2019) - Arquivo pessoal

Borges nasceu e viveu em Goiânia (GO), onde também foi diretor técnico do Sebrae por duas vezes. Além disso, atuou como chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Cultura de Goiás.

Era considerado fiel, digno e gentil. Um diplomata. Convivia em harmonia com qualquer tipo de pessoa, independentemente do pensamento ou tendência política, religiosa e esportiva. Aliás, torcia vorazmente para o Palmeiras, Flamengo e Atlético Clube Goianiense.

Era consciente sobre a finitude da vida, mas nunca se desesperou, segundo a esposa. “Ele dizia ser privilegiado, porque tinha tempo de se preparar para a morte, diferente daquele que morre num acidente”, diz. Sua passagem foi suave. Simplesmente parou de respirar.

“Ele me deixou como lição de vida o poder da amizade. Uma vez, pediu que eu anotasse a frase que havia acabado de criar: é legal ser importante, mas é muito mais importante ser legal”, relata.

Ney Geraldo Borges morreu dia 7 de novembro, aos 54 anos, por complicações de tumor cerebral. Deixa esposa, dois filhos e uma irmã.

coluna.obituario@grupofolha.com.br
 
Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.