Descrição de chapéu Obituário Mário Ezequiel de Barros (1927 - 2019)

Mortes: Tio Mário era velha-guarda da velha-guarda do samba de SP

Sambista foi referência para gerações de batuqueiros de São Paulo

Fabrício Lobel
São Paulo

Uma boina branca flutuava toda tarde de domingo pelas ruas da Vila Carolina, na zona norte de São Paulo.
Protegia a cabeça de Mário Ezequiel de Barros, que todos conheciam como Tio Mário. Ele caminhava até parar no bar onde uma roda de samba o aguardava.

Assim que viam Mário, os membros da roda faziam um breve silêncio. Era reverência. O silêncio só era quebrado pelo batucar das mãos na mesa de alumínio ou um acorde em ré maior do cavaquinho. 

Mario sentava em sua cadeira e todos escutavam cada uma de suas frases como se fossem únicas. Diziam que quem ouvia o falar e cantar de Tio Mário escutava os ecos das antigas gerações.

“Ele é um griô [nome dado aos sábios africanos contadores de histórias]”, resume Tadeu Kaçula, músico e pesquisador que produziu o único disco de Tio Mario. 

Baluarte do samba paulista, Tio Mario nasceu em 1927, numa Barra-Funda que rivalizava com o Bexiga sobre qual era o melhor reduto sambista paulistano.

Mario viajava sempre com a família para o interior nos dias santos. Numa dessas vezes, passou uma temporada com os tios em Tietê (SP). Fez sua imersão no samba rural. Visitou festas religiosas, aprendeu a tocar tambu e a matraca. 

Já moço, Mario voltou para São Paulo trazendo na memória os batuques e versos populares das cantigas ouvidas.

Na paulicéia, participou dos cordões carnavalescos. Anos depois, esteve na fundação de uma das quatro mais tradicionais escolas de samba paulistas, a Camisa Verde e Branco, da sua Barra-Funda. 

Kaçula diz que ele é a velha guarda da velha guarda paulista. Mario morreu no último dia 27, de insuficiência cardíaca, aos 91 anos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br
 
Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.