Três pessoas morrem em queda de avião no interior do Paraná

Na quinta, na Bahia, outro acidente resultou na morte do piloto de Stock Car Tuka Rocha e das irmãs Maysa e Marcela Mussi

Luiz Carlos Cruz
Cascavel (PR)

Um acidente aéreo no fim da tarde deste domingo (17) deixou três pessoas mortas em Cascavel, oeste do Paraná.

A aeronave caiu em uma mata no distrito de Espigão Azul, próximo a pista de um aeroporto privado.

O Corpo de Bombeiros e o helicóptero do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram deslocados para fazer o resgate das vítimas.

Na aeronave estavam quatro pessoas da mesma família. Uma mulher sobreviveu e foi encaminhada ao Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP)
.
De acordo com o médico Rodrigo Nicácio, ela apresentava politraumatismo generalizado grave.

Ainda não há informações sobre a identidade das vítimas da aeronave, de prefixo PT-JQZ.

Na última quinta-feira (14), um avião bimotor caiu na pista de um resort de luxo em Maraú, no sul da Bahia. Morreram a jornalista e relações públicas Marcela Brandão Elias, 37, nora do decorador Jorge Elias e a irmã dela, Maysa Marques Mussi, 27.

Além de Maysa e Marcela estavam a bordo do jatinho: Eduardo Elias (marido de Marcela), Eduardo (filho de 6 anos do casal), Marcelo Constantino (neto do empresário Nenê Constantino, fundador da Gol), Tuka Rocha (ex-piloto de Stock Car), Eduardo Mussi, Marie Cavelan, Fernando Oliveira e Aires Napoleão Guerra (piloto da aeronave).

Como funcionam as investigações de acidentes áereos no Brasil*

Quem pode ajudar com informações?
- Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), com licenças e certificados
- Fabricante da aeronave, com dados sobre o avião
- Sindicatos e outras entidades de classe, com informações sobre as empresas aéreas 

Qual é o protocolo seguido?
NSCA 3-13 (Norma do Sistema do Comando da Aeronáutica), que consiste em:

1) Cenipa forma uma comissão de investigação
2) Preserva o local e indícios
3) Verifica os danos causados à/pela aeronave
4) Coleta e confirma dados
5) Faz um exame detalhado imediatamente após as ações de resgate
6) Gravadores de voo são enviados o mais rápido possível ao Cenipa
7) Cenipa conclui o relatório final da investigação
8) Autoridade aeronáutica o aprova
9) Cenipa deve torná-lo público em sua página na internet

 Quem faz o quê

O investigador
- Tem controle e acesso irrestrito à aeronave, aos destroços e a outros materiais, como gravadores de voo
- Deve estabelecer a coordenação com outros órgãos, como polícia, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Anac, Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo), entre outros

A autoridade policial
- Deve isolar o local até a liberação pelas autoridades aeronáuticas e pelos agentes da perícia criminal

O operador ou proprietário da aeronave
- Deve prestar todas as informações e documentações solicitadas; se necessário, pode auxiliar na análise de dados

O Cenipa
- Deve fornecer informações relevantes às famílias e sobreviventes

O que acontece quando uma aeronave está desaparecida?
Assim que as buscas acabam, é iniciada uma investigação com os dados conhecidos. Se o avião não for encontrado 12 meses após a ocorrência, a investigação é concluída com os dados existentes

O que é a caixa preta?
É o conjunto de gravadores de áudio e de dados embarcados na aeronave e que em caso de acidente podem fornecer informações sobre o voo

O que é o gravador de voz?
É um dispositivo que capta e registra todos os áudios da cabine de uma aeronave. Com ele, pode-se saber, por exemplo, o que o piloto e o copiloto conversaram, o que o piloto disse à tripulação ou aos passageiros e até eventuais ruídos da aeronave que podem ser importantes na investigação de um acidente, como falhas mecânicas

O que o gravador de dados de voo registra?
A depender do modelo do avião, ele pode registrar dados técnicos como altitude, velocidade, pressão, aceleração, posição do avião, entre outros

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.