Cinco pessoas da mesma família morrem afogadas no lago de Furnas em Carmo do Rio Claro (MG)

As vítimas, três adultos e duas crianças, estavam em um barco pequeno e sem salva-vidas, diz PM

Ribeirão Preto

Cinco pessoas da mesma família morreram na tarde desta sexta-feira (27) num acidente envolvendo um barco no lago de Furnas, em Carmo do Rio Claro (MG).

As pessoas, três adultos e duas crianças, segundo a Polícia Militar, estavam num barco pequeno, simples, de madeira, quando afundou. Nenhum dos passageiros usava colete salva-vidas.

Apenas um dos corpos, de uma mulher, já foi retirado das águas. O lago de Furnas tem pontos em que a profundidade ultrapassa 70 metros.

Os nomes das vítimas não foram revelados, mas todas são de Franca (a 400 km de São Paulo), ainda de acordo com a polícia mineira. As crianças têm 4 e 5 anos de idade. As buscas no local estão sendo feitas pelo Corpo de Bombeiros.

Turistas no lago de Furnas, em Capitólio (MG)
Turistas no lago de Furnas, em Capitólio (MG) - Ricardo Benichio/Folhapress

Em nota de pesar, a Prefeitura de Carmo do Rio Claro informou em redes sociais lamentar o acidente. “A Prefeitura de Carmo do Rio Claro lamenta o acidente ocorrido na tarde desta sexta-feira, 27, no Lago de Furnas, que vitimou fatalmente 5 pessoas [...]. Nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos das vítimas”, diz o comunicado.

Nas cidades banhadas pelo lago de Furnas, como Capitólio, há coletes salva-vidas a bordo nas embarcações que oferecem o passeio náutico, mas a maioria dos turistas não os utiliza, como a Folha mostrou na última terça-feira (24).

A hidrelétrica de Furnas teve as obras da barragem concluída em 1963 e foi responsável pelo desenvolvimento do turismo nas 34 cidades banhadas pelo lago que se formou a partir dela, conhecido como o “mar de Minas”.

Além de atividades turísticas, os municípios recebem royalties devido à área alagada pela represa. Carmo do Rio Claro é uma das cidades que mais atraem turistas.
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.