Descrição de chapéu Obituário Elias Bahdur (1935 - 2019)

Mortes: Prefeito por três vezes, levou a cultura a Monte Alto

Elias Bahdur foi um dos mais célebres personagens da história política da cidade paulista

São Paulo

Arrojado e visionário. Desta forma, o advogado Marcel Gustavo Bahdur Vieira, 54, definiu o tio Elias Bahdur, que construiu sua trajetória em Monte Alto (356 km de SP), onde nasceu.

Filho de imigrantes libaneses cristãos, formou-se advogado, foi vereador e, por três vezes, prefeito.

Teimoso, de personalidade e opiniões fortes, ele se tornou um dos mais célebres personagens da história política da cidade paulista.

Elias Bahdur (1935-2019)
Elias Bahdur (1935-2019) - Arquivo pessoal

O hábito de ler os jornais diariamente o transformou numa pessoa de cultura invejável. Apreciava livros que contavam histórias de personalidades que revolucionaram o meio onde viviam. Foi o que ele fez com Monte alto, de acordo com Vieira. 

Em sua gestão como prefeito, construiu o Centro Cívico e Cultural, com conservatório musical, museus, biblioteca, centro de artes e teatro. Além disso, fez três clubes recreativos e municipalizou a educação.

Comunicativo, adorava conceder entrevistas para a rádio local e conversar com a população. "O Elias andava pela cidade o dia inteiro e parava para bater papo com todos. Era aberto ao diálogo", conta Vieira. 

O apego à família era um capítulo à parte. Em 1993, Elias perdeu um filho de 23 anos num acidente automobilístico.

"O filho era a descrição dele, a mesma personalidade. E cursava Direito", diz. 

Depois da morte do jovem, Elias fazia visitas diárias ao túmulo do filho, no cemitério de Monte Alto. O local recebeu investimentos em reforma e limpeza e virou o cartão de visitas da cidade.

Elias Bahdur morreu dia 19 de novembro, aos 84 anos, de pneumonia. Deixa a esposa, dois filhos e quatro netos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br
 
Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missas

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.