Chuva deixa seis mortos no Espírito Santo; prefeito diz que cidade acabou

Governo afirma que dará suporte a atingidos e fornecerá água, alimento e medicamentos

Rio de Janeiro

As fortes chuvas que atingiram o Espírito Santo na noite desta sexta-feira (17) deixaram 313 desalojados, 102 desabrigados e seis mortos no estado.

Três pessoas morreram na cidade de Iconha e três em Alfredo Chaves. Três morreram soterradas, duas por enxurrada e uma eletrocutada.

Dois homens observam rua alagada e sujeira trazida pela chuva
O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (dir.) observa alagamento na cidade de Iconha (a 100 km de Vitória) - Adriano Zucolotto/Governo do Estado do Espírito Santo

Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram a gravidade do alagamento em Iconha, com diversos carros sendo arrastados pelas águas.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, visitou os municípios neste sábado (18), para acompanhar o trabalho da Defesa Civil e dos Bombeiros.

Ele afirmou que o estado dará suporte a quem precisar de abrigo, água, alimento, materiais de higiene pessoal, colchões e medicamentos. Segundo o governador, muitas casas estão sem água, e, por isso, serão disponibilizados caminhões-pipa.

Integrantes do governo conversam com população em rua afetada pelas chuvas
Integrantes do governo conversam com população em rua afetada pelas chuvas - Adriano Zucolotto/Governo do Estado do Espírito Santo

“Posteriormente, vamos ajudar a cidade a reconstruir as ruas que foram destruídas e as pessoas afetadas terão uma linha de financiamento pelo Banestes para que possam reconstruir suas casas e seus negócios", completou.

Em entrevista ao jornal A Gazeta, o prefeito de Iconha, João Paganini, afirmou que a cidade "acabou".

"Tenho 54 anos que moro aqui e nunca tinha visto um cenário triste desses. Vamos precisar da ajuda do governador e do presidente para reconstruir a cidade", disse.

O hospital Danilo Monteiro de Castro, localizado no município, ficou inundado até o segundo pavimento. Duas pontes e uma passarela desabaram. O centro ficou alagado, com cerca de 1 metro de água. Duas edificações com risco estrutural foram interditadas pela Defesa Civil. Outras duas desabaram.

Pessoas caminham em rua alagada de Iconha, no Espírito Santo
Pessoas caminham em rua alagada de Iconha, no Espírito Santo - Adriano Zucolotto/Governo do Estado do Espírito Santo

O centro ficou alagado, com cerca de 1 metro de água. Duas edificações com risco estrutural foram interditadas pela Defesa Civil. Outras duas desabaram.

Em Alfredo Chaves, o soterramento de uma residência deixou dois mortos. Outro imóvel foi atingido por um movimento de massa, matando outra pessoa. 

A previsão do tempo para domingo (19) em todo o estado é de pancadas de chuva ao longo do dia.

Chuva inundou casas e arrastou carros em Iconha
Chuva inundou casas e arrastou carros em Iconha - Reprodução/TV Gazeta
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.