Polícia investiga esquema de roubo e venda de patinetes elétricas em SP

Suspeitos seriam funcionários da Grow; um homem foi indiciado por associação criminosa e furto duplamente qualificado

São Paulo

A polícia investiga um esquema de roubo e revenda de patinetes elétricas em São Paulo que seria liderado por funcionários e colaboradores da Grow (fusão entre as marcas Yellow e Grin)

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em oito endereços ligados a sete suspeitos nesta quarta (22). 

De acordo com o delegado Cesar Basso, do 50° DP (Itaim Paulista), agentes apreenderam seis patinetes, carregadores do equipamento, duas réplicas de pistola e munição. Ele estima que ao menos 30 patinetes tenham sido roubados pelo grupo. 

Um dos suspeitos, Felipe Muller, 28, foi conduzido à delegacia para prestar depoimento e indiciado por furto duplamente qualificado e associação criminosa após admitir participação no esquema. Ele não foi preso. Segundo o delegado, Muller trabalhava em galpão no bairro do Limão.

A polícia ainda ouvirá os outros seis suspeitos. Um engenheiro também foi até a delegacia para analisar os equipamentos apreendidos. 

Polícia apreende patinetes elétricas e carregadores em SP
Polícia apreende patinetes elétricas e carregadores em SP - Polícia Civil de São Paulo/Divulgação

Os suspeitos seriam funcionários e colaboradores que atuavam nos galpões onde os equipamentos ficam armazenados. Eles roubavam a patinete (geralmente, na rua), desabilitavam o sistema de rastreamento, faziam a descaracterização e anunciavam em sites de compra e venda online por até R$ 950. 

A empresa iniciou uma investigação interna sobre o esquema após um ex-funcionário, Tiago Souza, 31, ter sido preso em flagrante duas vezes (em novembro e dezembro do ano passado) com cinco patinetes. Foram ouvidos funcionários dos galpões, que relataram ter conhecimento do esquema.

Após a apuração, solicitaram à polícia a abertura de um inquérito sobre o caso. 

A reportagem não localizou a defesa dos indiciados para comentar o caso. Em nota, a Grow informa que “está colaborando com a polícia e tomará as medidas cabíveis quando as investigações forem encerradas.”

Desde esta quarta, patinetes e bicicletas da Grow passaram a deixar de ser oferecidas em várias cidades brasileiras. As patinetes com selo Grin saem de 14 municípios (São Paulo não está incluso).

Já o serviço de empréstimo das bicicletas Yellow está suspenso de forma temporária em todas as cidades nas quais podem ser encontradas no país. A justificativa da empresa é de que serão submetidas a processo de checagem e verificação das condições de operação e segurança. Daí, vão para manutenção ou reciclagem. 
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.