Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Entenda a crise de abastecimento de água no Rio de Janeiro

Suspeita é que companhia estatal descumpriu protocolo contra contaminação

Rio de Janeiro

Desde o início de janeiro, moradores do Rio de Janeiro têm relatado que a água distribuída pela Cedae (Companhia de Águas e Esgotos do Estado) tem saído turva das torneiras e filtros, com cheiro e gosto de terra.

A causa é uma substância orgânica chamada geosmina, produzida quando há muita alga e bactéria na água, que até agora não deu indícios concretos de malefícios à saúde.

Na segunda (3), a Cedae, estatal responsável pelo tratamento e distribuição na região metropolitana, identificou um grande volume de detergentes na água captada pela sua principal estação, a Guandu, e decidiu fechar as comportas, paralisando a operação por 15 horas.

A medida causou o desabastecimento de vários pontos e levou a Prefeitura do Rio (e a de Nova Iguaçu) a adiar em um dia o início do ano letivo na rede municipal, porque “muitas” das mais de 1.500 escolas estão sem água. Os alunos, que voltariam a estudar nesta quarta-feira (5), voltarão na quinta (6).

O problema também fez com que a agência que regula o saneamento no estado (Agenersa) definisse prioridades no abastecimento: primeiro devem ser atendidas unidades de saúde e assistência a idosos, escolas, creches, presídios e “demais áreas sensíveis”.

Veja abaixo os principais momentos da crise de abastecimento no Rio de Janeiro e entenda os problemas relacionados.

Agentes da Cedae fizeram inspeção na Estação de Tratamento de Água Guandu, em Nova Iguaçu
Agentes da Cedae fizeram inspeção na Estação de Tratamento de Água Guandu, em Nova Iguaçu - José Lucena/Futura Press/Folhapress

Primeiras reclamações

Dias após o Revéillon, moradores começam a relatar que a água das suas casas está com gosto, cheiro de terra e/ou barrenta, principalmente nas zonas norte e oeste do Rio

Cedae fala

Em 7 de janeiro, estatal divulga nota dizendo que alterações foram causadas pela geosmina, substância orgânica produzida quando há muita alga e bactéria na água, e que ela não faz mal à saúde

Carvão ativado

Dois dias depois, companhia anuncia a compra de um equipamento que usa carvão ativado para reter a geosmina logo no início do tratamento, utilizado também por estados como SP e RS

Corrida por água mineral

Crise se espalha para toda a cidade e compra de água mineral aumenta nos supermercados; até hoje consumidores encontram prateleiras vazias em alguns pontos de venda

Cedae pede desculpas

Cerca de 10 dias após a crise, em 15 de janeiro, presidente da Cedae vai a público pela primeira vez, se desculpa e afirma que situação será normalizada em breve

Especialistas questionam

No mesmo dia, UFRJ divulga nota técnica dizendo haver uma ameaça real à segurança hídrica da região metropolitana e criticando falta de transparência da Cedae

Impacto na conta

Após questionamentos da Defensoria Pública, órgãos se reúnem para discutir compensação na conta de água pelos transtornos aos consumidores; acordo ainda será redigido

Nova crise

Um mês após o início da crise, na segunda (3), Cedae afirma que identificou detergente na água captada pela estação Guandu e fecha as comportas por 15 horas

Escolas adiam aulas

Prefeitura do Rio adia aulas por causa do desabastecimento em "muitas" das 1.500 escolas da rede municipal; ao invés de voltar nesta quarta (5), alunos voltarão na quinta (6)

Escola municipal Brandão Monteiro, no Complexo da Penha (zona norte do Rio)
Escola municipal Brandão Monteiro, no Complexo da Penha (zona norte do Rio) - Arthur Lucena - 17.out.2018/Valores da Penha

O QUE FAZER SE A ÁGUA ESTÁ ESTRANHA?

Recomendações do Instituto de Microbiologia da UFRJ

- Água transparente e com leve cheiro de terra: utilizar normalmente
- Transparente e com forte odor de terra: utilizar água mineral (para beber, limpar utensílios ou tomar banho)
- Qualquer turbidez: utilizar água mineral
- Coloração alterada: utilizar água mineral e limpar reservatório
- Cheiro atípico (enxofre, produtos químicos etc.): utilizar água mineral e limpar reservatório
- Cheiro de cloro: utilizar normalmente
- Em todos os casos: trocar filtros e, se possível, limpar os reservatórios assim que a água voltar ao normal

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.