Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Irmão do bicheiro Maninho é assassinado no Rio

Polícia está em busca de câmeras de segurança que possam ajudar a identificar os suspeitos

Rio de Janeiro

O contraventor Alcebíades Paes Garcia, irmão do bicheiro Waldomir Paes Garcia, o "Maninho", foi assassinado na madrugada desta terça-feira (25) na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

A Polícia Civil realizou perícia onde o contraventor, conhecido como "Bid", foi morto, na rua Jornalista Henrique Cordeiro. Testemunhas estão sendo ouvidas e a investigação também está em busca de câmeras de segurança que possam ajudar a identificar os suspeitos.

Segundo a TV Globo, ele foi metralhado quando chegava no condomínio de sua mulher, após acompanhar a última noite de desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí. A van onde estava teria sido atingida por mais de 40 tiros.

As marcas de tiros na van onde estava Alcebíades Paes Garcia, irmão do bicheiro Waldomir Paes Garcia, o "Maninho". Alcebíades foi assassinado na madrugada desta terça-feira (25) na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio
As marcas de tiros na van onde estava Alcebíades Paes Garcia, irmão do bicheiro Waldomir Paes Garcia, o "Maninho". Alcebíades foi assassinado na madrugada desta terça-feira (25) na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio - Reprodução/TV Globo

O delegado Antônio Ricardo, diretor do DGHPP (Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa), afirmou à TV que testemunhas relataram que pelo menos dois homens com toucas ninja esperavam a chegada de Bid em um carro preto. Ele teria sido atingido na cabeça e no tórax.

O contraventor era apontado como um dos chefes do jogo do bicho no Rio de Janeiro. Ele entrou na disputa pelo espólio de seu irmão, após seu assassinato, em 2004. Maninho era patrono da escola Acadêmicos do Salgueiro e explorava pontos de caça-níquel.

A filha de Maninho e sobrinha de Bid, Shanna Harrouche Garcia Lopes, também foi vítima de um atentado em outubro do ano passado. Ela foi baleada em frente a um shopping na Avenida das Américas, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste, e sobreviveu.

O irmão de Shana, Myro Garcia, foi assassinado em 2007 na Barra da Tijuca.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.