Descrição de chapéu Rio de Janeiro

Morador joga lama em Crivella durante entrevista em área afetada pela chuva no Rio

Três pessoas morreram na capital em decorrência das tempestades que atingiram a cidade desde a noite de sábado (29)

Rio de Janeiro

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), foi atingido nesta segunda-feira (2) com uma bolinha de lama enquanto dava entrevista numa das áreas mais atingidas pelas chuvas.

O material bateu no rosto do prefeito após, de acordo com o jornal O Globo, ele afirmar que a população é culpada pelos transtornos por jogar lixo no leito dos rios. Ele estava em Realengo, bairro da zona oeste, área mais atingida pela chuva.

Três pessoas morreram na capital em decorrência das chuvas que atingiram a cidade desde a noite de sábado (29) —uma quarta vítima foi registrada em Mesquita, na região metropolitana. No domingo (1º), ao comentar as ações da prefeitura, o prefeito já havia responsabilizado moradores de áreas de risco pelos transtornos.

"As pessoas gostam de morar ali perto dos talvegues [linha mais baixa de um vale por onde escorre a água da chuva e das nascentes] para gastar menos tubo e colocar cocô e xixi e ficar livre daquilo. Essas áreas são muito perigosas", disse ele.

O número de ocorrências atendidas pela Defesa Civil municipal também subiu. Das 20h30 de sábado (29) até as 9h15 desta segunda, o órgão recebeu 349 chamados (foram 104 até a tarde de domingo), sendo os principais por desabamento de estrutura e deslizamento de barreiras e encostas.

Ao todo, 18 imóveis foram interditados emergencialmente e 30 sirenes foram acionadas em 16 das 103 comunidades de alto risco do município, como a Rocinha e o Complexo do Alemão. O sinal toca quando o índice pluviométrico atinge protocolos de desocupação preventiva.

Os transtornos fizeram o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) mudar sua agenda nesta manhã. Em vez de participar de uma entrevista coletiva sobre o balanço do Carnaval, ele decidiu ir ao bairro de Realengo (zona oeste), um dos mais afetados.

O tempo instável ainda persiste na capital. A previsão do Alerta Rio é de chuva e vento moderado a forte a qualquer momento do dia, com céu encoberto, por causa de um canal de umidade que atua sobre o Sudeste do país.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.