Descrição de chapéu Obituário Wilma Basile Pereira (1932 - 2020)

Mortes: Assumiu a missão de doar amor a crianças carentes

Wilma Basile Pereira abria as portas de sua chácara para acolher crianças carentes no Natal

São Paulo

Levar um pouco de alegria ao próximo foi a missão de Wilma Basile Pereira. Ajudava a população carente, em especial as crianças, com doação de roupas e alimentos adquiridos no final da feira das centrais de abastecimento.

“Ela tinha grande prazer em encaminhar doações a abrigos e creches da cidade. Em sua chácara, em Itapevi (Grande SP), além de receber a família com a comida que preparava no fogão a lenha aos finais de semanas, também abria as portas a crianças carentes em datas como o Natal. Wilma, que lutou contra o desperdício a vida toda, só não economizou amor e generosidade ao se dedicar ao outro”, diz a neta, a advogada Renata Vilhena Silva, 45.

Wilma Basile Pereira (1932-2020)
Wilma Basile Pereira (1932-2020) - Arquivo pessoal

Nascida em São Paulo, Wilma era filha de imigrantes italianos que chegaram ao país em 1902.

Casou-se aos 15 anos e foi mãe aos 16. Trabalhou numa fábrica de meias e também passou pela experiência de ser cabeleireira e feirante, profissão determinante em sua história.

Quando algum familiar precisava de conselhos, era o ombro de Wilma que servia de conforto enquanto proferia suas palavras sábias.

“A vó sabia como nos orientar sempre com pulso firme e determinação. Muitas vezes, nossos votos ganhavam ainda o reforço da oferenda de uma vela a seu guia espiritual. Ela nos ensinou a enfrentar as dificuldades da vida. Era uma mulher de fé, coragem e compaixão”, diz a neta.

Wilma Basile Pereira morreu dia 29 de março, aos 87 anos, por complicações de Mal de Parkinson. Viúva, deixa sete filhos, 23 netos e 17 bisnetos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.