Número de mortos na Baixada Santista sobe para 40; Santos decreta luto

Ao todo, mais de 430 pessoas estão desabrigadas; 40 pessoas seguem desaparecidas

São Paulo

O número de mortos nos deslizamentos de terra na Baixada Santista na última terça-feira (3) subiu para 40, informou a Defesa Civil neste sábado (7). A quantidade de pessoas desaparecidas caiu para 40.

Todos os desaparecidos são do Guarujá. A cidade concentra também o maior número de mortos, são 29 ao todo, Santos tem 8 mortos e São Vicente, 3.

O prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, decretou luto oficial de três dias por causa das mortes na cidade. Metade dos corpos das vítimas foram encontrados neste sábado, no Morro São Bento.

Mais de 430 pessoas estão desabrigadas, sendo 253 no Guarujá e 185 em Santos. Até o momento, pelo menos 30 toneladas em materiais para as famílias foram disponibilizados, segundo o governo do Estado.

"Foram disponibilizadas 30,5 toneladas de materiais de ajuda humanitária aos municípios afetados, sendo: 15,6 toneladas (colchões, cobertores, cestas básicas, roupas, água sanitária, kits de limpeza, kits de higiene e água potável) para o depósito do Fundo Social de Santos de onde serão distribuídos, mediante solicitação, às defesas civis municipais; 11 toneladas (colchões, kits higiene, vestuário e limpeza, cestas básicas, água potável e fita de isolamento) a Guarujá; 2,9 toneladas (colchões, cestas básicas, kits de higiene, limpeza e vestuário) a Peruíbe; 1 tonelada (colchões) a Santos", diz nota do governo estadual

Chuva provoca ao menos 40 mortes e deixa 40 desaparecidos na Baixada Santista . Desabamento de encostas no Morro do São Bento
Chuva provoca ao menos 40 mortes e deixa 40 desaparecidos na Baixada Santista . Desabamento de encostas no Morro do São Bento - Matheus Tagé/A Tribuna

Na quarta-feira (4), o governador João Doria assinou os decretos de estado calamidade pública (no Guarujá) e de situação de emergência (em Santos e São Vicente).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.