Descrição de chapéu Coronavírus

Casos de Covid-19 aumentam 173% em Blumenau após reabertura do comércio

Especialistas apontam relaxamento do distanciamento social como um dos fatores que contribuem para proliferação

Porto Alegre

Blumenau, a cidade catarinense onde um shopping reabriu com um saxofonista tocando e lojistas batendo palmas para os clientes, registrou um aumento de 173% dos casos de Covid-19 entre o primeiro dia de flexibilização do comércio de rua e o boletim epidemiológico mais recente da cidade.

Segundo os dados divulgados pela prefeitura, os casos do novo coronavírus chegaram a 194 na última terça-feira (28). No dia 13 de abril, quando o comércio de rua do estado foi autorizado pelo governador Carlos Moisés (PSL) a voltar a funcionar, Blumenau tinha 71 casos.

No dia em que o shopping reabriu com música ao vivo, 22 de abril, a cidade registrou 98 casos.

Clientes entram no shopping Neumarkt, recebidos com palmas - Reprodução/Twitter

Especialistas ouvidos pela Folha apontam que o aumento de casos da Covid-19 em Blumenau deve estar mais relacionado à abertura do comércio, no dia 13, do que à reabertura dos shoppings, há uma semana.

Um dos fatores que sustentam essa hipótese é o intervalo entre contaminação, manifestação dos sintomas, procura pelo serviço de saúde, testagem, resultado e notificação.

Pacientes com sintomas mais fortes causados pelo vírus Sars-CoV-2 costumam a procurar os hospitais entre cinco e sete dias após o contágio, explica Oscar Bruno Romero, professor de doenças infecciosas e vacinas do Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Além disso, explica Romero, o resultado dos testes leva em média três dias para ficar pronto e ser incluído no sistema de notificação. “Já podemos concluir que o aumento está relacionado ao relaxamento das regras. Mas essa janela de tempo ainda não permite saber se é efeito da reabertura específica dos shoppings”, conclui.

Reitor da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel), o epidemiologista Pedro Hallal concorda. “O aumento de casos que aparece agora possivelmente está ligado à reabertura do comércio de rua. O reflexo da reabertura do shopping pode aparecer pelo menos dez dias depois”, calcula.

Para Hallal, para ter certeza de que os novos casos positivos estão ligados à reabertura dos shoppings, serianecessário que a prefeitura fizesse um questionário para saber se os pacientes estiveram nos estabelecimentos ou se tiveram contato com frequentadores desses locais.

O epidemiologista lidera um estudo no Rio Grande do Sul com testagem em larga escala. A fase mais recente do estudo, divulgada nesta quarta-feira (29), mostra que, para cada caso notificado no estado, pode haver de 5 a 26 não notificados.

Segundo a prefeitura de Blumenau, os testes realizados pelo município são do tipo RT-PCR, com resultados em 48h. Os testes feitos no Lacen catarinense, porém, podem levar mais tempo, porque o laboratório atende todos municípios do estado.

A prefeitura diz ainda que o resultado pronto entra no mesmo dia para a estatística. A cidade testou 920 pacientes até a última terça-feira (28).

Questionada sobre a possibilidade de restringir atividades para evitar a proliferação do novo coronavírus, a prefeitura afirmou que entende que “no momento ainda não é necessário aumentar a restrição”.

"Mas, a partir da análise de dados passa pela ocupação de leitos em hospitais e pelo aumento de casos, medidas mais restritivas podem voltar a ser adotadas."

Além das cenas de dezenas de clientes com máscaras entrando no shopping ao mesmo tempo, imagens de jovens em bares nas ruas de Blumenau também circulam nas redes sociais.

O relaxamento do distanciamento social tem sido visto como uma adesão à postura do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a minimizar as mais de 4.000 mortes pela Covid-19 no país. Na eleição de 2018, Bolsonaro recebeu 84% dos votos válidos em Blumenau.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.