Descrição de chapéu Coronavírus

Com hospital de campanha no Ibirapuera, SP terá 2.240 leitos temporários para coronavírus

Estrutura no complexo poliesportivo deverá ser entregue até o dia 1º de maio

São Paulo

O complexo esportivo do Ibirapuera vai abrigar o terceiro hospital de campanha construído em São Paulo para receber pacientes com a Covid-19. No total, somando-se as estruturas erguidas no estádio do Pacaembu e no Anhembi, a cidade terá 2.240 leitos de baixa complexidade temporários.

O local será destinado a pacientes vindos de unidades de pronto atendimento, das redes municipal e estadual, desafogando outras unidades de saúde para atendimentos de casos mais graves. As obras no ginásio poliesportivo começaram no último fim de semana e, segundo o governador João Doria, serão finalizadas até o dia 1º de maio.

"A principal medida que cabe a cada um de nós para mitigar a sobrecarga do sistema de saúde é o isolamento social. Estamos acompanhando uma tendencia de incremento no número de pacientes infectados, quanto mais pudermos alongar esse processo [de aumento], menos pressão fazemos na rede de saúde, sobretudo em UTIs", diz Eduardo Ribeiro Adriano, secretário-executivo de saúde de São Paulo.

Estrutura inicial do hospital de campanha que está sendo erguido no conjunto poliesportivo do Ibirapuera
Estrutura inicial do hospital de campanha que está sendo erguido no conjunto poliesportivo do Ibirapuera - Folhapress

Diferentemente do Pacaembu e do Anhembi, parcerias da prefeitura municipal com outras entidades, a estrutura do Ibirapuera é fruto de uma parceria entre o governo do estado e a organização privada sem fins lucrativos, Seconci (Serviço Social da Construção Civil do Estado de São Paulo).

O novo espaço terá 7,5 mil metros quadrados, com 240 leitos de baixa complexidade, 28 leitos de estabilização, sala de descompressão, consultórios médicos e tomografia.

De acordo com o governador, o custo estimado para a construção do local será de R$ 12 milhões e o custeio mensal de manutenção da operação, R$ 10 milhões. Ao todo, cerca de 800 profissionais, sendo por volta de 500 da área de enfermagem, vão trabalhar neste hospital, contratados pela Seconci. Não há data prevista para o encerramento das atividades.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.