Descrição de chapéu Coronavírus

Testes rápidos de Covid-19 por R$ 250 formam fila de até 2 h em Santos

A ação foi promovida pelo hospital particular Santa Casa em sistema de drive thru

Santos e Rio de Janeiro

O hospital particular Santa Casa, em Santos, litoral de São Paulo, promoveu nesta quarta-feira (8) uma bateria de exames rápidos de Covid-19, pelo valor de R$ 250 cada, em sistema drive thru. E a iniciativa formou fila de 2 h no estacionamento da instituição, com cerca de 200 veículos realizando o teste até o começo da tarde.

A professora Ana Carolina Martins, 39, foi uma das pessoas que enfrentou a fila. Preocupada com a filha de 7 anos, que apresentava sintomas como tosses carregadas, febre e vômito, além de quadro de pneumonia após um raio-x do tórax, ela foi aconselhada por uma pediatra a fazer o teste para Covid-19.

"Pegamos muita fila, fiquei impressionada, nem imaginava que teria muita gente. Fiquei cerca de 1 hora e 40 minutos na fila. Mas depois que chega na parte da coleta, é bem rápido. Ficamos no carro, a moça furou o dedinho da minha filha, em questão de segundos. O resultado do exame saiu em 15 minutos", apontou Carol.

De acordo com a Santa Casa, os exames foram adquiridos com recursos próprios, sem a utilização de ações governamentais ou verba pública, e o valor arrecadado será utilizado para equilibrar as contas do hospital, que suspendeu diversos procedimentos durante a pandemia. Em uma primeira leva de exames, foram disponibilizados 5 mil testes, sendo que a maioria foi para funcionários da instituição.

O hospital possui cerca de mil profissionais de saúde, que ganharam prioridade na realização dos exames, feitos com uma amostra de sangue retirada do dedo - o resultado sai em 15 minutos. Ao todo, a Santa Casa possui cinco mil funcionários. "Hoje, uma grande parte deles está no atendimento do Covid-19", disse Augusto Capodicasa, superintendente do hospital.

A Santa Casa ainda não sabe se vai promover um novo dia de drive thru de exames. Mas a realização dos testes rápidos chamou a atenção de curiosos. A professora Ana Carolina Martins apontou que algumas pessoas aparentavam estar lá apenas por curiosidade.

"Tem um Mcdonalds lá perto. O pessoal ia, comprava o lanche e comia dentro do carro, todo mundo numa boa. Ouvia as pessoas dizendo que estavam pagando pela curiosidade, se estavam com o vírus ou não. Eu não podia nem passar na frente, apesar de a minha filha estar se sentindo muito mal", disse.

No último boletim divulgado pela Santa Casa nesta terça (7), o hospital tinha 14 internações em UTI e outras 24 em enfermaria apenas pelo novo coronavírus. Até então, o local registrou três óbitos confirmados pela doença, e mais um suspeito aguardando resultado. A expectativa é que na semana que vem exista um aumento no número de casos.

"Estamos preparados caso aconteça. Há uma expectativa grande, pelo que acompanhamos no noticiário, de que na semana que vem haverá uma quantidade maior de pacientes. Torcemos para que isso não aconteça. Mas, de qualquer maneira, estamos preparados", apontou Capodicasa.

Um dos maiores hospitais da Baixada Santista, a Santa Casa possui atualmente 45 leitos de UTI, sendo que 30 são do SUS e 15 de convênios. A instituição está colocando 30 deles para tratamento específico do Covid-19 e prevê mais 10 em caso de aumento repentino no número de casos a partir da semana que vem.

Santos possui hoje 435 mil habitantes, enquanto a Baixada Santista tem em torno de 1,9 milhão de pessoas. Até esta terça, a região registrava 179 casos de Covid-19, com 15 óbitos, além de 1.314 casos suspeitos, 287 pacientes internados em hospitais da região e mais de 60 mortes sob investigação.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.