Descrição de chapéu Coronavírus

Após falta de luz, dois pacientes morrem em hospital de referência para coronavírus no RJ

Geradores não ligaram imediantamente e os ventiladores mecânicos dos pacientes pararam, causando a morte de dois pacientes.

Rio de Janeiro

No início da tarde desta sexta (8), dois pacientes morreram na UTI do hospital municipal Ronaldo Gazolla, no Rio de Janeiro, após falta de energia no local. O hospital é referência na capital fluminense em tratamento do novo coronavírus.

Segundo o médico Alexandre Telles, que atua no hospital e é presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, a falha ocorreu às 13h20. Os geradores não ligaram imediantamente, os ventiladores mecânicos dos pacientes da UTI não tinham carga na bateria e diversos deles pararam, causando a morte de dois pacientes. Os geradores começaram a funcionar cerca de oito minutos após a falha de energia.

Segundo a prefeitura do Rio de Janeiro, houve uma morte de paciente no Ronaldo Gazolla, que estava em estado grave na UTI, às 13h35 desta sexta (8). A Secretaria Municipal da Saúde diz ainda que não há qualquer relação entre a queda de energia ocorrida na unidade e a morte.

"Os equipamentos que estavam em uso pelo paciente –-respirador, monitor e bombas infusoras-– continuaram funcionando com suas baterias próprias", diz a secretaria. O gerador levou, ainda segundo a secretaria, um minuto e 25 segundos para entrar em operação. A Light, responsável pelo fornecimento de energia na cidade, também foi acionada imediatamente.

Segundo Telles, esperava-se que, nos casos de falta de energia, os geradores passassem a funcionar imediatamente e que as baterias dos respiradores estivessem carregadas no caso de suspensão da energia elétrica à qual estão conectados. ​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.