Descrição de chapéu Coronavírus

SP amplia megaferiado até segunda

Em sessão com mais de 13 horas de duração, a Assembleia Legislativa aprovou a antecipação do feriado de 9 de Julho

São Paulo

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, nesta sexta-feira (22), a extensão do megaferiado até segunda-feira (25), antecipando para esta data o 9 de Julho.

Com isso, São Paulo ficará seis dias em feriado, já que a prefeitura já havia antecipado Corpus Christi e Consiência Negra para quarta-feira (20) e quinta.

A discussão sobre o projeto começou na tarde de quinta-feira (21) e avançou pela madrugada desta sexta, com muitas discussões e tentativas de obstrução por parte dos deputados contrários ao megaferiado. A ampliação foi aprovada com 47 votos a favor e cinco contrários.

A antecipação do 9 de Julho ainda precisa ser sancionada pelo governador João Doria (PSDB), o que deve acontecer, uma vez que o tucano já dava como certa a aprovação do projeto de lei na última quarta.

O megaferiado vale para a capital e, segunda-feira também para as prefeituras do estado que assim decidirem.

A medida causou receio em prefeituras, sobretudo do litoral, que temiam um grande número de turistas viajando à lazer.

O Projeto de Lei n° 351/2020, que antecipa o feriado de 9 de julho para a próxima segunda-feira (25/5), foi debatido por parlamentares em reunião online - ALESP no YouTube

Segundo Doria, que na quarta pediu que as pessoas usassem o feriado para ficar em casa, não para se divertir, a média do movimento nas rodovias do estado no dia foi 35% inferior do que o de costume em sextas-feiras ou vésperas de feriado.

A preocupação fez com que as prefeituras, com auxílio do estado, adotassem bloqueios sanitários para diminuir a entrada de pessoas. Guarujá, por exemplo, barrou 337 carros e Santos registrou congestionamento na chegada à cidade.

A preocupação se justifica quando observamos que interior litoral do estado têm crescimento de casos de coronavírus mais rápido que a região metropolitana de São Paulo.

Segundo os números divulgados pelo governo, no mês de abril, o número de casos da Covid-19 registrado no interior e no litoral de São Paulo cresceu 3.302% (de 129 para 4.389), enquanto a região metropolitana apresentou 770% de aumento.

Em maio, a tendência segue, sendo a região metropolitana a que tem menor taxa de crescimnto dos casos, 108% até o dia 18. A região de Presidente Prudente teve o maior aumento, com índice de 379% no mesmo período; já na Baixada Santista, a alta nos casos foi de 156%.

Segundo o secretário do desenvolvimento regional, Marco Vinholi, 74% dos municípios do estado já registraram casos da Covid-19, o que inclui todos aqueles com pelo menos 15 mil habitantes.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.