Descrição de chapéu Obituário Antonio Galdino (1932 - 2020)

Mortes: Dedicou-se à defesa dos aposentados e pensionistas

Vereador por três vezes, Antonio Galdino era considerado um exemplo de político honesto

São Paulo

Aposentados e pensionistas do país perderam um fiel escudeiro. Antonio Galdino foi uma das pessoas mais importantes na luta pelos direitos da categoria.

Ele morreu no dia 2 de junho, aos 88 anos, por complicações de um câncer.

Nascido em Espírito Santo do Pinhal (a 189 km de São Paulo), Antonio Galdino foi vereador em Jundiaí por três mandatos: de 1960 a 1963 pelo PSB, de 1997 a 2000 e de 2001 a 2004, ambos pelo PT.

Entre suas principais atuações, nos anos 1950, foi dirigente do Sindicato dos Têxteis. Também por três vezes, presidiu a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e Região.

Antonio Galdino (1932-2020)
Antonio Galdino (1932-2020) - Associação dos Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e Região

Fé Juncal, atual presidente da entidade, o considera um divisor de águas. "O"‚Galdino foi uma liderança gigante sob todos os aspectos. A gente falava que ele tinha mil antenas, porque dominava todos os assuntos com sabedoria. Graças a ele, a associação foi uma das primeiras a ganhar processos contra a Previdência, entre a década de 1990 e o ano de 2005", diz Juncal.

Em sua trajetória, ainda estão a presidência da Fapesp (Federação dos Aposentados e Pensionistas do Estado de São Paulo) e a secretaria-geral da Cobap (Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas). Em 1989, recebeu o título de Cidadão Jundiaiense.

Na década de 1990, destacou-se pelos movimentos em defesa da Previdência Social pública, lutando contra a sua privatização. "Ele dizia que a Previdência tinha que ser de todos. Foi um dos precursores pela conquista dos 147% [de reajuste para aposentados], em 1991", conta Fé Juncal.

Em 1994, foi candidato a vice de José Dirceu, que tentava o cargo de governador do estado pelo PT.

Ético, exigente e centrado, Galdino era considerado um exemplo de político honesto e conquistou o respeito da oposição. O prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado (PSDB) declarou luto oficial por três dias pela sua morte.

"O Galdino ensinou o respeito aos mais velhos e aos aposentados", afirma Fé Juncal. Antonio Galdino deixa a esposa, dois filhos e netos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.