Secretaria de Segurança de SP prende oito policiais militares envolvidos em espancamento de jovem

Em nota, SSP-SP afirma que os PMs serão levados esta noite para o presídio Romão Gomes, exclusivo para agentes da corporação

São Paulo | UOL

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) informou, em nota divulgada na noite desta segunda-feira (15) a prisão de oito policiais militares envolvidos no espancamento de um jovem na zona de norte de São Paulo, no sábado (13).

No comunicado, a SSP-SP afirma que a PM solicitou a prisão preventiva dos agentes. "A Justiça deferiu o pedido e a Corregedoria da PM cumpriu os mandados."

Policiais militares agrediram um homem rendido na noite de sexta-feira (12), no bairro do Jardim Belval, em Barueri, na Grande São Paulo
Policiais militares agrediram um homem rendido na noite de sexta-feira (12), no bairro do Jardim Belval, em Barueri, na Grande São Paulo - Reprodução

Os agentes foram identificado graças a imagem gravadas por moradores que presenciaram o ocorrido. Os policiais pertencem ao 43º batalhão, no bairro do Jaçanã.

Durante o espancamento, o jovem gritava que era trabalhador e que estava na casa de sua namorada. Os PMs ainda ameaçaram os moradores que filmaram a ação.

Levado ao 73º Distrito Federal pelos próprios policiais, o jovem, de 27, afirmou ao delegado que havia se machucado ao cair no chão e bater a cabeça contra uma escada. Inicialmente, o delegado responsável pelo caso registrou o boletim por desacato e resistência somente com a versão dos PMs. Somente após a divulgação das imagens o delegado fez outro B.O por tortura e falso testemunho.

"Absolutamente condenável as atitudes dos policiais militares que abusaram da força", escreveu o governador João Doria em seu Twitter. "Os policiais envolvidos foram afastados e serão submetidos a inquérito. O Governo de SP não compactua com qualquer tipo de violência", acrescentou.

Policial militar (à direita da imagem, de óculos) empurrou repórter do UOL que filmava discussão pelas costas em manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro na avenida Paulista, em São Paulo
Policial militar (à direita da imagem, de óculos) empurrou repórter do UOL que filmava discussão pelas costas em manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro na avenida Paulista, em São Paulo - Luís Adorno/UOL

Ao menos três casos de abusos de policiais foram registrados no estado nos últimos dias. O primeiro deles ocorreu na sexta-feira (12), em Barueri, onde um homem rendido foi agredido por policiais militares. Vizinhos que tentaram defender a vítima também foram atacados pelos PMs.

No sábado, ocorreu a agressão ao jovem de 27 na zona norte de São Paulo. Já no domingo, um policial militar sem identificação na farda empurrou um repórter do UOL pelas costas para atrapalhar uma gravação. Em nota, a PM prometeu tomar as medidas cabíveis.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.