Descrição de chapéu Coronavírus

Shoppings em SP podem abrir nesta quinta (11), das 6h às 10h ou das 16h às 20h

Período noturno é preferido de centros comerciais tradicionais

São Paulo

A gestão Bruno Covas (PSDB) autorizou a abertura de shoppings centers nesta quinta-feira (11) em São Paulo entre as 6h e 10h ou entre as 16h e 20h.

Shoppings já haviam divulgado que escolheram o horário noturno, mas o período matutino pode ser implementado em áreas como o Brás, por exemplo, cujo comércio começa durante a madrugada. Praças de alimentação continuam fechadas, assim como cinemas.

A capital paulista se encontra na fase laranja de reabertura, que permite o funcionamento desse tipo de comércio. Na capital, porém, a reabertura depende de autorização por parte da prefeitura, após análise de protocolos setoriais.

Esse protocolo foi assinado nesta quarta com a Abrasce (Associação Brasileira de Shoppings Centers), a Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping), a Fevabras (Federação dos Varejistas e Atacadistas do Brás) e a Apecc (Associação Paulista do Circuito das Compras).

O horário limitado a quatro horas por dia faz parte das regras previstas. O horário escolhido (de manhã ou de 16h até as 20h) deverá ser seguido por todas as lojas dos estabelecimentos. Esse período serve para evitaro o pico no transporte público.

A prefeitura afirmou que as entidades comprometeram-se a atender diversas medidas, como de "higiene, distanciamento social, orientação dos clientes e dos colaboradores, compromisso para testagem de colaboradores e medição de temperatura dos clientes, horários alternativos de funcionamento, redução do expediente, sistema de agendamento para atendimento, protocolo de fiscalização e monitoramento do próprio setor (autotutela) e, esquema de apoio para colaboradores que não tenham quem cuide de seus dependentes incapazes no período em que estiverem fechadas as creches, escolas e abrigos – especialmente as mulheres, que são mães".

Mais cedo, os shoppings VillaLobos, Jardim Sul, Metrô Santa Cruz e Mooca Plaza, todos administrados pela brMalls, informaram que funcionariam das 16h às 20h.

Os comércios tradicionais já abriram nesta quarta (10), com fila em alguns lugares como a região da 25 de Março.

"Vai ser complementado com o horário que o comércio de rua está permtitido a sua abertura, que é das 11h às 15h. Com isso a gente consegue diluir tudante o dia todo a ocupação no transporte público, a aglomeração. Ou seja, uma estratégia encontrada para a prefeitura para não concentrar todas as compras no mesmo horário", disse Covas.

O prefeito afirma que todas as regras válidas para o comércio de rua valem para os shopping centers.

"Agora a gente quer caminhar para a fase 3, 4 e 5, reabrindo com a tranquilidade necessária vamos um dia poder comemorar o fim da pandemia. Ainda estamos em quarentena. Ainda peço para a população utilizar máscara, evitar aglomeração, evitar sair de casa, mas foi essa forma encontrada pela prefeitura, de discutir os protolocos com os setores, é a forma que dá mais tranquilidade e que a gente talvez não vá retroceder à fase anterior".

A gestão Covas vem se apoiando em uma desaceleração do coronavírus na capital, para implementar as medidas. Os dados mostram, de fato, que o pico pode ter passado.

Especialistas alertam, porém, que pode haver outros picos no futuro. As aglomerações causadas pelos comércios influenciam.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.