Descrição de chapéu Coronavírus

Só 13 cidades paulistas ainda não têm casos do novo coronavírus

Com 45 mil habitantes ao todo, elas representam apenas 0,1% da população do estado, que soma 44,6 milhões

Ribeirão Preto

Até a tarde de quarta-feira (8), Fernão, cidade de apenas 1.649 habitantes na região de Marília, comemorava não fazer parte das estatísticas do novo coronavírus em São Paulo, estado com mais casos da Covid-19 no país.

Comemorava, pois ela já apareceu no levantamento diário divulgado nesta quinta-feira (9) pelo governo paulista sobre casos e mortes provocadas pela doença. A confirmação de um caso na véspera tirou a cidade de uma lista que agora tem apenas 13 municípios, por ora livres dos registros oficiais do novo coronavírus.

Estão nessa relação cidades de no máximo 4.819 moradores (Lagoinha), espalhadas pelo Vale do Paraíba (São José do Barreiro e a própria Lagoinha) e por regiões como as de Registro (Bom Sucesso de Itararé) e Franca (Jeriquara e Ribeirão Corrente).

“Confirmamos esse caso depois de muito trabalho preventivo”, disse a secretária da Saúde de Fernão, Luciana Rodrigues Andery Amorim.

Funcionários da Prefeitura de Nova Independência (SP) fazem desinfecção de ruas em ação de combate ao novo coronavírus - Divulgação

Segundo ela, o risco já existia dentro da própria Saúde, já que cerca de 50% dos servidores públicos são de municípios vizinhos, que têm registros da doença. Mas o caso não teve elo com o setor.

A paciente é uma mulher, que não tem comorbidades e está com quadro clínico bom. Ela está em isolamento domiciliar e toda a família também foi isolada.

“O comércio todo cooperou e todos os procedimentos foram seguidos, com afastamento de servidores de grupos de risco e uso intensivo de EPIs [Equipamentos de Proteção Individual]”, disse.

Somadas, as populações das 13 cidades chega a apenas 45.016 habitantes, conforme dados da fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), pouco mais de 0,1% da população total em São Paulo, estimada em 44,645 milhões de habitantes.

Também ainda não têm registros do novo coronavírus, conforme a Secretaria de Estado da Saúde, Arco-Íris, Balbinos, Cruzália, Florínea, Monte Castelo, Nova Independência, Santa Mercedes e Nova Canaã Paulista.

O avanço do coronavírus fez com que, nos últimos 30 dias, 70 cidades que não tinham confirmações da Covid-19 registrassem casos. Agora são 632, dos 645 municípios paulistas, com registros oficiais da doença. Nesta sexta-feira (10), passaram a fazer para da lista Piacatu e Santa Rita d'Oeste, ambas com um caso.

Ainda livre do novo coronavírus, Nova Independência, cidade da região de Araçatuba, com 3.731 moradores, tem adotado um pacote de medidas para tentar evitar a disseminação da Covid-19 no município.

Kits de álcool em gel, água sanitária e detergente foram doados, 1.200 máscaras foram distribuídas à população carente e aos integrantes dos grupos de risco, as ruas passaram por desinfecções noturnas e o horário do comércio foi reduzido.

Agentes de saúde e de segurança atuam em barreira sanitária implantada na entrada de Nova Independência (SP) - Divulgação

Também foram fixadas faixas de orientação na cidade e uma barreira sanitária funcionou por 31 dias seguidos, até a semana passada.

“Dependemos muito da conscientização da população, inclusive nas saídas para cidades vizinhas, maiores, que têm muitos casos”, disse Alan Guimarães, secretário da Saúde. “Deus queira que passemos sem casos.”

Outra cidade nessa situação é Santa Mercedes, na região de Presidente Prudente. Com seus 2.813 moradores, ela está cercada de municípios com casos, como Dracena, Tupi Paulista, São João do Pau d’Alho, Pauliceia, Ouro Verde e Panorama.

“O comércio está respeitando, a fiscalização tem mostrado isso. Todos estão usando máscaras”, disse o prefeito Manoel Donizete De Oliveira, o Donizete Chegado (PV).

Um receio nessas cidades pequenas, comum a todas elas, é a quase inexistência de equipamentos de saúde para socorrer casos mais graves da doença. Em algumas situações, os pacientes precisam ser transportados em ambulâncias para unidades hospitalares distantes até 82 quilômetros de sua cidade de origem.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.