Descrição de chapéu Coronavírus

SP tem 2º maior número de casos em 24h, e interior ultrapassa capital

Segundo governo, alta decorre de problema no sistema do SUS que levou a represamento de notificações

São Paulo

O estado de São Paulo registrou, nas últimas 24 horas, 16.777 novos casos confirmados de coronavírus. O número, divulgado nesta quarta-feira (21), fica atrás apenas dos 19.030 registrados no dia 19 de junho, quando um problema no sistema do SUS acumulou dois dias de registros.

O governo do estado afirma, no entanto, que a alta ocorreu devido a uma nova falha no sistema, na semana passada, o que levou a um represamento das notificações feitas pelos municípios.

Com exceção desses dois dias atípicos, o recorde de novos casos havia sido registrado no início de julho, com 12.244. O estado acumula um total de mais de 439 mil casos confirmados.

Há quase quatro meses em quarentena, o estado também registrou 361 novas mortes, chegando a 20.532, ou um quarto dos mais de 81 mil óbitos em todo o país —São Paulo tem cerca de 21% da população brasileira.

"O dado de hoje, que aponta salto de 16 mil casos desde ontem, decorre desse represamento no processo de notificação. Portanto, não significam um crescimento na velocidade da transmissão do coronavírus no estado de SP, já que o acumulado de novos casos dos últimos sete dias apresentam queda de 10% comparado com os dados dos sete dias anteriores", afirmou nota do governo.

Antes, o coordenador-executivo do centro de contingência contra a Covid-19, João Gabbardo, havia dito que o número era maior do que o esperado. “Se nós analisarmos esta semana, de domingo a quarta-feira, vamos chegar a um número de casos confirmados de 27 mil, que é um número muito pequeno”, ponderou.

O interior do estado de São Paulo também ultrapassou a capital, primeiro epicentro da pandemia no país, no número total de casos. Embora o interior paulista concentre 52,6% da população do estado, e a capital, 26,6%, esta é a primeira vez que isso acontece, confirmando uma tendência de aceleração observada nas últimas semanas, quando o avanço da doença na cidade de São Paulo se mostrou mais contido.

Das 645 cidades paulistas, apenas oito ainda não registraram casos de Covid-19: Santa Mercedes e Monte Castelo (norooeste); Arco-Iris (na região de Marília), Cruzália e Florínea (oeste), Lagoinha e São José do Barreiro (Vale do Paraíba) e Ribeirão Corrente (vizinha de Franca).

O interior soma agora 170.515, contra 167.801, segundo o secretário do desenvolvimento regional, Marco Vinholi. Os dados representam, respectivamente, 40,35% e 39,71% do total do estado. No saldo de mortes, porém, a capital permanece adiante, com 39,7% dos óbitos pela doença desde março, quando foi registrada a primeira vítima.

“Na semana [epidemiológica] 20, o interior representava 14,07% dos óbitos que ocorreram naquela semana. Na semana 25, esse número foi para 33,87%. E agora na semana 29, 45,91%, comprovando a interiorização da pandemia”, afirmou Vinholi.

O estado tem, atualmente, 66,5% de seus leitos de UTI ocupados. O governador João Doria (PSDB) anunciou ainda que serão entregues 167 respiradores para cidades do interior paulista, chegando a marca de 3.011 novos equipamentos desde o início da pandemia.

Erramos: o texto foi alterado

O estado de São Paulo tem mais de 439 mil casos, e não de 439 casos. Além disso, a quarentena dura quatro meses, não cinco. O texto foi corrigido.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.