Descrição de chapéu Coronavírus

Ex-deputado Caio Narcio, 33, que estava prestes a ser pai, morre de Covid

Mineiro foi contaminado pelo coronavírus em hospital de São Paulo

Nathália Paiva
Uberaba

O mineiro Caio Narcio seguiu os passos do pai, Narcio Rodrigues da Silveira (deputado federal por cinco mandatos), na política.

Aos 20 anos, filiou-se ao PSDB, o mesmo partido do pai. Nas eleições de 2014, Caio obteve, com mais de 100 mil votos, o cargo de deputado federal por Minas Gerais. Em 2016, foi a favor do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). No ano seguinte, durante o governo de Michel Temer (MDB), votou pela reforma trabalhista.

Para o pai, Caio não conhecia a palavra passado. “Um filho é sempre uma ponte que o homem lança para o futuro, nessa tentativa vã de eternização do nosso gene. O meu filho inverteu totalmente essa ordem. Ele veio do futuro e plantou sementes de uma forma inovadora de fazer política e de praticar o amor ao próximo”, diz o ex-deputado.

Túlio Freitas, 33, músico e compositor, afirma que Caio era exemplo de sensibilidade, garra, humildade e felicidade. "Registramos nossa amizade em muitas composições musicais, nos entendíamos nos versos e nos olhares”, diz Túlio.

Ex-deputado federal Caio Nárcio, vítima da covid-19 - Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O ex-deputado trabalhava em sua própria empresa de consultoria na área tecnológica, de gestão estratégica e de comunicação digital, a Simple Touch. Natural de Uberlândia, morava em Belo Horizonte e fazia trabalhos sociais na região.

Em 2018, Caio contraiu uma meningoencefalite, processo inflamatório que se desenvolve nas membranas meninges que revestem o encéfalo e a medula espinhal, que o deixou por dois meses na UTI. ​

Neste ano, ele ainda lutava contra a doença. Estava internado desde 12 de julho no Hospital das Clínicas de São Paulo, quando foi contaminado pelo novo coronavírus.

Caio faleceu em 16 de agosto, em São Paulo, aos 33 anos. Sua mulher, Ana Lucília Guimarães Reis, 29, está grávida de cinco meses de uma menina, que vai se chamar Ana.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.