Agente do ICMBio morre vítima de queimaduras após combate a incêndio em Goiás

Welington Fernando Peres Silva teve 80% do corpo atingido em ação contra fogo no Parque Nacional das Emas

Brasília

Um agente do do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) morreu na tarde desta terça-feira (1) devido a queimaduras sofridas durante operação de combate a incêndio no Parque Nacional das Emas, no interior de Goiás.

Welington Fernando Peres Silva era analista ambiental do ICMBio, atuando também como instrutor de combate a incêndios. De acordo com nota divulgada pela Ascema (Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente), o agente atuava em operação de combate ao incêndio florestal no Parque Nacional das Emas no dia 21 de agosto, quando uma mudança brusca nos ventos o deixou em meio ao incêndio.

Silva chegou a ser levado às pressas para um hospital em Goiânia. especializado em queimaduras, porém seu estado já era considerado gravíssimo, vindo a morrer após 11 dias. O agente teve 80% do corpo queimado.

"A Ascema Nacional e a Asibama (Associação dos Servidores do Ibama) Goiás deixam sua solidariedade à família e colocam-se à disposição para contribuir naquilo que estiver ao nosso alcance", informaram as instituições por meio de nota.

Em um vídeo postado em suas redes sociais, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também manifestou pesar pela morte do agenda do ICMBio.

"Hoje faleceu nosso servidor Welington, que no dia 21 de agosto, no Parque das Emas, combatendo os incêndios, foi atingido pelo fogo e sofreu queimaduras muito graves", disse o ministro.

"Nossos sentimentos à família, à esposa Valéria e às filhas, e o reconhecimento ao trabalho dele assim como dos brigadistas e aqueles que, juntos, trabalham no combate às queimadas", completou.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.