Descrição de chapéu Obituário Guilherme Franco Pinto (1994 - 2020)

Mortes: Jovem cineasta paulista, defendeu direitos humanos

O curta-metragem "Laura", de Guilherme Franco, foi premiado nas Filipinas na categoria Melhor Roteiro

São Paulo

Dar continuidade aos projetos que a juventude, o talento e a dedicação permitiram não era o principal objetivo de Guilherme Franco, jornalista, curador, cineasta, diretor, roteirista e artista.

Segundo sua mãe, a professora Maria Luisa de Moraes Pinto, 55, ele dizia que queria viver porque ainda tinha muita gente para ajudar.

A solidariedade virou sua marca registrada na infância. Aos nove, Guilherme já trabalhava em festas beneficentes ao lado de uma tia.

Guilherme Franco Pinto (1994-2020)
Guilherme Franco Pinto (1994-2020) - Reprodução/Facebook

O câncer interrompeu o caminho de sonhos e vitórias em 21 de setembro, aos 26 anos.

Guilherme nasceu em Socorro (134 km de SP). Veio à capital paulista para fazer faculdade. Se envolveu em vários projetos de conteúdo audiovisual, inclusive no exterior.

Estava finalizando seu segundo curta-metragem e produzindo e dirigindo uma websérie sobre Festivais de Cinema para o Cinemascope.

“Laura”, seu primeiro filme, foi rodado em Portugal e circulou em festivais ao redor do mundo. Em 2018, o curta venceu na categoria Melhor Roteiro no DreaManila International Film Festival, nas Filipinas.

Outro curta de Guilherme estava na fase de pós-produção. Ele fazia mestrado em Multimeios na Unicamp pesquisando cinematografia e LGBTQI e discurso de ódio.

No Rotaract Club de Socorro, idealizou o Prêmio Rotaract de Direitos Humanos.

De acordo com Maria Luisa, estava em seus planos terminar de escrever dois livros e produzir um documentário sobre a discriminação sofrida pelos doentes de câncer.

“O Guilherme era um ser cheio de luz e paz. Ele não admitia nenhum tipo de discriminação e queria o bem de todos, principalmente dos idosos, que tratava como filhos. Nunca viu maldade nas pessoas”, diz Maria Luisa.

Carinhoso com a família, Guilherme era incentivador dos estudos e do progresso. Deixa os pais e dois irmãos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.