Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebe diagnóstico de Covid-19

General teve febre e mal estar e cancelou compromissos; na véspera, ele anunciara acordo controverso sobre vacina

Brasília

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, está com Covid-19. A informação foi confirmada à Folha pelo Ministério da Saúde. Com o diagnóstico, ele passa a ser o 12o auxiliar do primeiro escalão do governo Bolsonaro infectado pela doença, além do próprio presidente.

A auxiliares, Pazuello já havia relatado mal estar na segunda-feira (19), o que o levou a cancelar sua participação em um evento do Ministério da Ciência e Tecnologia, no Palácio do Planalto.

Na terça, o ministro apresentou febre e voltou a cancelar agendas, mantendo apenas a reunião com os governadores, da qual participou de casa e durante o qual anunciou o contrato de intenção de compra de 46 milhões de doses da vacina CoronaVac, fabricada pela chinesa SinoVac com o Instituto Butantan.

Nesta quarta (21), porém, a pasta recuou em parte do anúncio, após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmar que iria desfazer o acordo e desautorizar o ministro, que na véspera se referira ao imunizante produzido sob a gestão do governador João Doria (PSDB), desafeto do presidente, como "a vacina do Brasil".

Em nota, o Ministério da Saúde informa que o estado de saúde de Pazuello é estável.
Segundo a pasta, o ministro foi submetido nesta terça (20) a exames clínicos médicos que confirmaram o diagnóstico de Covid-19. O teste PCR foi realizado, mas o resultado ainda não foi liberado, informa.

A pasta tem defendido o uso do diagnóstico clínico prévio, com análise por meio de outros exames, para Covid-19—daí tratar como confirmado antes dos testes de PCR.

Ainda de acordo com o ministério, Pazuello segue no Hotel de Trânsito de Oficiais do Exército, onde reside, em Brasília, sendo monitorado por uma equipe multiprofissional. O ministro cancelou agendas previstas para os próximos dias.

Ao todo, 12 dos 23 ministros da atual gestão contraíram a Covid-19, incluindo todos os auxiliares do primeiro escalão que despacham no Palácio do Planalto. O próprio presidente também esteve infectado, mas se recuperou sem relatar maiores sintomas.

Na última semana, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, informou ter tido diagnóstico positivo para a Covid-19. Um dia antes, ele participou de entrevista no Palácio do Planalto, sem máscara.

A pandemia não terminou, mas, em Brasília, autoridades retomaram solenidades e cerimônias.

A posse do novo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, por exemplo, no mês passado, deixou sete autoridades contaminadas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.