Descrição de chapéu Obituário Clélia Reis Geha (1935 - 2020)

Mortes: Viveu rodeada por música, literatura e interpretação

Clélia Reis Geha começou a estudar piano na infância

São Paulo

A música fez parte da vida de Clélia Reis Geha desde a infância, por vontade própria.

Na época, iniciou os estudos de piano. Adulta, quando tornou-se professora, compartilhava sua perfeição na técnica e suas preferências - as obras de Frédéric Chopin, Ludwig van Beethoven e dos grandes nomes da MPB.

Clélia nasceu em Campina Grande (PB), mas na adolescência, mudou-se com a família para o Recife (PE).

Clélia Reis Geha (1935-2020)
Clélia Reis Geha (1935-2020) - Arquivo pessoal

Na antiga Panair do Brasil, foi aeronauta e intérprete, pois tinha fluência no inglês e francês. Estudiosa, aprimorou seus conhecimentos em línguas na Universidade Católica de Pernambuco, onde lecionou até se aposentar, segundo o irmão, o advogado Eurico Farias Reis, 83. Cumulativamente, trabalhava no Departamento de Imprensa da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste).

Clélia estudou Letras e Filosofia. Tinha um currículo invejável com mestrado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco e duas especialidades: Literatura Inglesa, pela Universidade Católica de Pernambuco, e Teoria da Literatura, pela Universidade Federal de Pernambuco.

Clélia destacou-se pela atenção, gentileza e carinho com os quais tratava seus alunos, o que a tornou muito querida por eles.

Viajar a fez feliz. Em Paris, foi se especializar em francês e aproveitou para explorar a cidade que a encantou. A passeio também visitou Lisboa, Madrid e os EUA.

Em setembro, completou 85 anos. O agravamento da doença de Alzheimer era o sinal de que a despedida estava próxima.

Clélia Reis Geha morreu dia 23 de outubro. Deixa o marido, a filha, a neta, quatro irmãos e uma legião de amigos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.