Ônibus cai de ponte em rodovia de MG e deixa ao menos 17 mortos

Veículo tem placa de Alagoas e não estava habilitado para serviço de passageiros, segundo ANTT

Belo Horizonte

Um ônibus caiu de uma ponte na BR-381, próximo a um posto da Polícia Rodoviária Federal em João Monlevade (MG), a 115 km de Belo Horizonte, na tarde desta sexta-feira (4). Ao menos 17 pessoas morreram.

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais diz que o veículo saiu de Alagoas e tinha São Paulo como destino.

Segundo a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), a empresa operava com autorização de uma liminar da Justiça, e o ônibus envolvido no acidente, pelas informações da placa que foram repassadas à agência, não estava habilitado a fazer transporte de passageiros.

Ônibus caiu de uma ponte no Km 350 da BR-381, em João Monlevade (MG), perto da entrada para Dom Silvério (Foto: CBMMG / Divulgação) - CBMMG / Divulgacao

Ao menos 46 passageiros estavam no ônibus no momento do acidente, mas seis conseguiram saltar do veículo antes da queda, segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. O número exato ainda está em apuração pela Polícia Civil.

Doze pessoas morreram no local do acidente e cinco morreram no hospital em João Monlevade. Uma delas foi resgatada ainda com vida no banheiro do ônibus, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda de acordo com informações dos Bombeiros, 31 vítimas foram levadas para o hospital -- 28 para o Hospital Margarida, em João Monlevade, e três para o Hospital João 23, em Belo Horizonte. Entre as seis pessoas que conseguiram pular antes da queda, três tiveram ferimentos e tiveram que ser encaminhadas ao hospital.

Segundo os Bombeiros, a altura da queda é de 23 metros. Já a assessoria da Polícia Civil disse que é de 35 metros. As informações iniciais divulgadas sobre o acidente indicavam que a altura seria de aproximadamente 15 metros.

À Folha a Polícia Rodoviária Federal em Minas Gerais disse que pessoas que viram o acidente relataram aos policiais que uma das pessoas que conseguiu saltar do ônibus seria o motorista. Ele ainda não foi localizado.

A PRF afirmou ainda que o ônibus tem placa de Alagoas. Os bombeiros informaram que ele saiu de Santa Cruz do Deserto, um povoado de Mata Grande (cerca de 275 km de Maceió), às 9h de quinta-feira (3).

A Prefeitura de Mata Grande (AL) divulgou nas redes sociais uma nota de pesar em que o prefeito Erivaldo Mandu decreta luto oficial de três dias no município, com autorização de funcionamento apenas para serviços essenciais.

O ônibus teria perdido o controle por uma falha mecânica no freio, chocando o retrovisor contra um caminhão que estava na ponte. Segundo informações repassadas pelos bombeiros, o motorista gritou que havia perdido os freios e o ônibus começou a andar em marcha ré, descontrolado, batendo na proteção lateral da ponte, de onde caiu.

O local onde o veículo caiu fica às margens da Estrada de Ferro Vitória-Minas e do rio Piracicaba, ainda segundo os Bombeiros.

ACIDENTE EM SÃO PAULO

No dia 25 de novembro, uma colisão entre um ônibus de passageiros e um caminhão, entre Taguaí e Taquarituba, interior de São Paulo, deixou pelo menos 42 mortos. A maioria dos passageiros eram mulheres que trabalhavam como costureiras na indústria de jeans em Taguaí e viviam em Itaí, ambas na região de Avaré.

O ônibus não tinha autorização para transportar passageiros e rodava ilegalmente há mais de um ano. O acidente foi um dos mais graves acidentes rodoviários registrados no estado de São Paulo.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.