'Xô, tranqueira; imunização já', diz prefeito reeleito de Curitiba em posse presencial

Rafael Greca (DEM) diz que saúde e economia são duas asas da cidade

Cleomar Almeida
Goiânia

O prefeito reeleito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), 64, afirmou nesta sexta-feira (1°), em solenidade presencial de posse na Câmara Municipal, que não vai poupar esforços para que os habitantes da capital paranaense sejam vacinados contra a Covid-19.

“Não pouparei esforços para que todos possamos ser imunizados. Xô, tranqueira. Imunização já”, afirmou, em tom de grito de guerra.

“A cidade é um pássaro de duas asas. Uma é a saúde, a outra é a economia”, disse ele, que foi eleito no primeiro turno com 59,74% dos votos válidos.

Primeiro prefeito de Curitiba a exercer um terceiro mandato, Greca ressaltou, em seu discurso, os reflexos da pandemia da Covid-19 na vida das pessoas. “Estamos unidos e distanciados porque a cidade está doente. O mundo está doente. Essa doença nos obrigou a rever parâmetros e postulados”, disse.

O democrata também disse que haverá um “imenso esforço de saúde pública, que passará pela ideia de imunização já”.

Rafael Greca em campanha à Prefeitura de Curitiba - Reprodução

“Como eu queria que na Universidade do Paraná tivesse um Instituto Butantan ou uma Fundação Oswaldo Cruz. Que em Curitiba tivesse um laboratório capaz de fazer vacinas”, afirmou.

O prefeito afirmou que Curitiba é a única cidade do Brasil a ter um fundo de emergência. “Fechamos todos os anos em azul. Saímos do vermelho, entregamos a prefeitura melhor, mais bonita e mais justa”, disse, referindo-se aos seus mandatos anteriores.

Durante a solenidade, Greca agradeceu aos vereadores da legislatura anterior por terem votado o Plano de Recuperação de Curitiba, lançado em 2017 e que incluiu um conjunto de medidas para melhorar a situação financeira da cidade.

Ao assumir a administração municipal em 2017, o prefeito encontrou a cidade com uma dívida de R$ 1,2 bilhão e um rombo de R$ 2,19 bilhões de déficit. Na época, as receitas estavam em R$ 8,1 bilhões e as despesas em R$ 10,3 bilhões, ou seja, faltavam R$ 2,19 bilhões para fechar as contas. O valor equivalia a quatro anos de arrecadação de IPTU.

A disputa eleitoral foi marcada pela ausência de Greca nos poucos debates e a união dos oponentes para tentar levá-lo para o segundo turno. Parte dos adversários chegou a organizar discursos em praça pública para criticar o prefeito, em protesto à ausência dele nas discussões e contra o escasso tempo de TV e rádio das campanhas de oposição.

O prefeito declarou ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a ocupação de engenheiro e nível educacional superior completo. Ele tem patrimônio declarado de R$ 864.720,60.

Greca já foi vereador, deputado estadual constituinte, deputado federal e ministro do Esporte e do Turismo. É formado em economia e engenharia, com especialização em urbanismo, além de ser integrante concursado do Ippuc (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba).

Seu vice, Eduardo Pimentel Slaviero (PSD), 36, declarou ao TSE a ocupação de empresário e tem nível superior completo. Ele informou à Justiça Eleitoral patrimônio no valor de R$ 749.743,11.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.