Após reclamar de barulho, homem é morto no quintal de casa, em Niterói (RJ)

Polícia investiga crime, que ocorreu no início da manhã deste sábado (15)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Rio de Janeiro

A Polícia do Rio de Janeiro investiga a morte de um homem após discussão com traficantes em Niterói, na região metropolitana da capital. O fotógrafo Thiago Freitas de Souza, 32, foi baleado na cabeça depois de reclamar que o barulho na vizinhança atrapalhava o sono de sua filha de cinco anos.

Foto mostra  Thiago Freitas de Souza, que foi assassinado na manhã deste sábado (15), na Favela Santo Cristo, em Niterói (RJ)
Thiago Freitas de Souza, que foi assassinado na manhã deste sábado (15), na Favela Santo Cristo, em Niterói (RJ) - Arquivo pessoal

A discussão começou por volta das 6h deste sábado (15), em uma região conhecida como Morro do Santo Cristo, na zona norte da cidade. A esposa da vítima já havia feito uma primeira reclamação, mas o barulho continuou.

Thiago saiu para reforçar o pedido e foi baleado. Sua esposa contou à polícia que ouviu o disparo e, ao sair de casa, encontrou o marido caído no quintal. Ele chegou a ser levado ao hospital e operado, mas não resistiu.

A Polícia Militar diz que policiais do 12º BPM (Batalhão de Polícia Militar) foram ao hospital verificar a entrada de homem com ferimentos provocados por arma de fogo e encaminharam a ocorrência para a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo.

A Polícia Civil diz que instaurou inquérito para esclarecer a morte. "Diligências estão sendo realizadas e a investigação está em andamento", afirmou, em nota.

A região convive com uma disputa entre facções rivais pelo controle do tráfico de drogas. A plataforma Fogo Cruzado registrou troca de tiros na região na quarta (12) e neste sábado, moradores publicaram em redes sociais vídeo com novo tiroteio.

A filha do casal havia completado cinco anos na última segunda (10). ​

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.