Descrição de chapéu Obituário Leonel Junqueira (1914 - 2021)

Mortes: Ex-combatente, dedicou a vida ao Exército e a São Lourenço

Leonel Junqueira integrou a FEB como voluntário e partiu para a Segunda Guerra Mundial em 1944

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O ex-combatente da Segunda Guerra Mundial, Leonel Junqueira, nasceu na capital paulista, mas escolheu viver em São Lourenço (MG), onde prestou serviço à população assim que foi para a reserva, como tenente-coronel.

Leonel tinha na ponta da língua a história da cidade que tanto amou. Foi provedor do Hospital São Lourenço, presidente do Conselho da Sociedade São Vicente de Paulo, fundador e presidente do Serviço de Obras Sociais e um dos fundadores do primeiro grupo de Alcoólicos Anônimos do município, além de vereador na década de 1970.

Leonel ingressou no Exército Brasileiro em 1933 e em setembro de 1944 partiu para a Segunda Guerra Mundial, na Itália. Integrou a FEB (Força Expedicionária Brasileira) como voluntário e serviu na unidade de guerra química.

Leonel Junqueira (1914-2021)
Leonel Junqueira (1914-2021) - Reprodução/Facebook Leonel Junqueira

Segundo o amigo Vitor Luís Aidar dos Santos, 55, até os 106 anos de idade, Leonel esbanjou vitalidade e manteve a mente sempre afiada. “Escreveu livros, foi entrevistado por Jô Soares, participava de diversos encontros e nas horas vagas ainda se ativava como radioamador”, conta.

Antenado em tecnologia e redes sociais, há dez anos Leonel movimentava um perfil no Facebook, de acordo com o sobrinho-neto Saulo Forastiere Pinto, engenheiro de telecomunicações. Usava notebook e iPad normalmente.

Aos 78 anos, Leonel escreveu o primeiro livro e atualmente trabalhava no oitavo, sobre a história de Juscelino Kubitschek antes de ser presidente da República.

Em seu coração morava um jovem de 20 anos.“Ele tinha uma energia tão forte e boa que atraía todo mundo para perto. No dia a dia, era bem-humorado e brincalhão. Adorava ficar com a família. A vida dele também foi marcada pela generosidade, pois ajudava a cidade inteira”, diz Saulo.

O ex-combatente recebeu muitas homenagens em vida, entre elas, Cidadão Honorário em São Lourenço e Pouso Alto, Medalha Marechal Mascarenhas de Moraes, Medalha de Campanha da FEB e Medalha de Guerra.

Leonel Junqueira morreu dia 26 de abril, aos 106 anos. Dois dias antes, havia sido diagnosticado com uma trombose intestinal. Ele deixa uma filha e sobrinhos.

coluna.obituario@grupofolha.com.br

Veja os anúncios de mortes

Veja os anúncios de missa

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.