Descrição de chapéu Natal

Mortes pelas chuvas no Nordeste sobem para 8

Corpo de homem 20 anos que tentava ajudar pessoas em enchente de Pernambuco foi encontrado nesta terça (5)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Josué Seixas José Matheus Santos
Maceió e Recife

Subiu para oito o número de mortos pelas fortes chuvas que, desde o fim de semana, ocorrem nos estados de Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

A oitava morte foi confirmada pela Prefeitura de Jaqueira, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. O corpo de um servidor público de 20 anos que estava desaparecido foi encontrado na manhã desta terça-feira (5).
O homem estava tentando ajudar pessoas durante as cheias quando sofreu uma descarga elétrica e, em seguida, acabou carregado pela correnteza.

O corpo estava preso entre as pedras do Rio Pirangi e foi achado por moradores e funcionários da Prefeitura de Jaqueira, no engenho Sítio Areinha. A vítima foi encontrada aproximadamente a dois quilômetros do local em que sofreu o choque elétrico.

imagem de trecho de vídeo de bebe no colo de bombeiro que se apoia em caixa dágua em escada em um telhado
Bombeiro resgata bebê apoiado em caixa d'água em Murici, no interior de Alagoas, no domingo (3) - @paulodantasalagoas no Instagram

Também no estado, um agricultor de 64 anos morreu em Iati, no Agreste de Pernambuco, ao tentar desentupir bueiros de uma ponte. Ele caiu em um buraco e foi carregado pela força das águas, até ser encontrado longe do local, com escoriações na cabeça e sem vida.

Segundo balanço divulgado nesta terça-feira pelo governo pernambucano, 8.318 pessoas ficaram desalojadas e 1.413 desabrigadas. Ao todo, 36 cidades tiveram prejuízos. Dessas, 25 decretaram emergência. O nível das chuvas continua diminuindo.

Seis dos mortos são de cidades de Alagoas —Coruripe, Matriz do Camaragibe, Palmeira dos Índios, São Miguel dos Campos, União dos Palmares e Campo Alegre. O estado tem 51 municípios, metade do total, em estado de emergência, com 11.674 pessoas desabrigadas e 48.135 desalojadas.

No Rio Grande do Norte, a chuva do fim de semana chegou bem perto da expectativa do mês inteiro em Natal. Foram 235 milímetros, 10 mm a menos do que o esperado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. A Defesa Civil do município atendeu aproximadamente 50 chamados e 25 casas foram interditadas no bairro Felipe Camarão, já que uma cratera se abriu no local.

Natal está em estado de calamidade pública. O grande volume de chuva provocou o transbordamento de lagoas, alagamento de imóveis, crateras, redes de drenagem com problemas, deslizamentos e quedas de árvores.

O número de pessoas desabrigadas e desalojadas ainda não é grande, mas, segundo a Defesa Civil, três famílias e um idoso estão abrigados em uma escola municipal.

mulher tenta passar em rua alagada, com casas ao fundo
Rua alagada em Pontal da Barra, um dos municípios de Alagoas atingido pelas chuvas; estado registrou seis mortos com o temporal - TV Globo/Reprodução

Bebê resgatado

Entre as cenas que marcaram o fim de semana estão a de um bebê e de seis pessoas da mesma família que foram retiradas pelos bombeiros no telhado de uma casa em Murici, interior de Alagoas.

Um dos militares retira o bebê apoiando-se em uma caixa d’água, e repassando-o à aeronave. Toda a família estava ilhada após o nível do rio Mundaú ter subido e inundado ruas da cidade.

Segundo os bombeiros, a família chegou até a laje da casa para escapar da cheia e esperou por ajuda. Os militares, então, removeram algumas telhas, por onde os familiares foram retirados e levados até o centro da cidade, onde receberam atendimento médico e passam bem.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.