Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
10/06/2010 - 17h02

STF manda soltar dois acusados de envolvimento em furto ao Banco Central de Fortaleza

Publicidade

DE SÃO PAULO

O STF (Supremo Tribunal Federal) mandou soltar dois homens acusados de envolvimento com o assalto ao Banco Central de Fortaleza, em 2005. Eles estavam presos preventivamente havia mais de três anos e oito meses, suspeitos de lavar dinheiro decorrente do furto, considerado o maior que já aconteceu no Brasil.

Durante o julgamento do habeas corpus, na quarta-feira (9), o ministro Celso de Mello determinou ainda que outros dois suspeitos de participação no mesmo crime permanecessem presos.

A decisão de liberar dois acusados foi tomada em razão do tempo em que permaneceram na prisão, superior ao permitido pela jurisprudência. O ministro considerou a demora "abusiva e inaceitável" e destacou que a situação não foi provocada pelos advogados dos réus.

A pena para o crime de lavagem de dinheiro varia de 3 a 10 anos de prisão.

A soltura dos dois outros homens não foi concedida porque eles eram acusados também de outros crimes, e o ministro entendeu que a complexidade do caso justificava a demora na conclusão do processo.

O maior furto a banco do Brasil ocorreu no dia 5 de agosto de 2005. Mais de 30 pessoas participaram do crime, em que foram levados R$ 164,8 milhões por um túnel de 89 metros. A maior parte dos envolvidos foi presa, e foram recuperados cerca de R$ 50 milhões.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Voltar ao topo da página