Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/05/2011 - 13h30

Duas mulheres são mortas em Divinópolis (MG)

Publicidade

FABRÍCIO BINI
DE SÃO PAULO

Duas mulheres foram mortas no sábado (21), em lugares distintos de Divinópolis, na região centro-oeste de Minas Gerais. Há suspeitas de que os crimes podem ter sido passionais.

Keila Oliveira Rodrigues, 32, foi encontrada morta, por volta das 10h, em sua casa, na rua José Teodoro Ferreira, no bairro Santa Rosa. O corpo da vítima apresentava lesão na testa e estava enrolado em um edredon, dentro de um tambor no quintal. Na parede da casa tinha marcas de sangue.

Segundo a Polícia Militar, Keila deveria comparecer a um congresso e não apareceu. Os amigos desconfiaram e foram até a casa dela, mas ninguém atendeu. Então eles chamaram a polícia.

O ex-companheiro de Keila é o principal suspeito do assassinato. Ele foi visto na casa momentos antes e logo depois em um carro, que foi encontrado abandonado em um bairro próximo. Testemunhas disseram que ele era usuário de droga.

Já Ângela Cristina Cardoso, 35, foi morta por volta da 1h, também em sua casa, na rua Angico, no bairro Jardinópolis. Segundo a Polícia Militar, a filha e o genro da vítima, disseram que ouviram um barulho muito alto, quando Ângela chegou, e saíram para verificar. A porta do carro da vítima estava aberta com o vidro quebrado e o agressor desferia muitos golpes de pá em Ângela, que estava caída no chão. Ele ainda portava uma machadinha em uma das mãos e uma arma de fogo, que usou para ameaçar as pessoas que tentavam impedí-lo.

O suspeito é Roberto Dias Faria, 43, ex-companheiro de Ângela. Ele já tem passagem pela polícia e fugiu do local em um Chevrolet Monza, de cor escura. A vítima foi socorrida e levada ao pronto-socorro de Divinópolis, mas já chegou morta.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página